21 anos de namoro

7 anos é muito tempo, mas parece pouco perto do resto das nossas vidas. Sim, meu amor, tenho certeza que estaremos juntos para sempre. Hoje completamos 7 anos de namoro e eu não poderia estar mais feliz por ter encontrado alguém como você. Nosso namoro é minha maior alegria e eu agradeço por cada segundo que passamos lado a lado. Antes de retornarem ao Brasil em 2011, viveram por 21 anos em três países e fizeram palestras em mais de 30, trabalhando em acompanhamento e aconselhamento de casais e solteiros. Além de ministrarem cursos e palestras sobre relacionamentos semanalmente, são apresentadores do programa The Love School – A Escola do Amor, exibido aos ... A pós 21 anos de namoro, o cantor Sérgio Rosado, que integra a banda Anjos ao lado do irmão Nelson, casou com Andreia Nascimento. Hoje você completa 21 anos de felicidade e sorrisos. Que sua alegria ilumine este dia especial, pois este aniversário deve ser muito celebrado. Brinde a vida ao lado das pessoas que você ama. 21 anos é um momento de ter algumas responsabilidades mas, também, um momento de ter novas experiências e aprendizados. Sérgio Rosado casa-se ao fim de 21 anos de namoro. Dom, 20/05/2018 - 19:17. O cantor dos Anjos deu o nó com a companheira de longa data, Andreia Nascimento. 1/4. 2/4. 3/4. 4/4. Previous Next. Sérgio Rosado, que integra a banda «Anjos» ao lado do irmão Nelson, casou-se este domingo com a companheira de longa data, Andreia Nascimento. O ... 21 anos Chegou a hora de apagar as velinhas, vamos cantar aquela musiquinha: Parabéns, Parabéns pelo seu aniversário! 21 anos te desejo muitos presentes, saúde e um belo marido! 21 anos: Muitas felicidades e muita diversão você merece. 21 anos: Você é a aniversariante, e portanto, é a estrela deste. Portanto viva de coração aberto cada momento e oportunidade que os seus 21 anos te trouxerem. Você experimentará o gosto da fase adulta e perceberá a necessidade de reinventar partes de si e tomar novas escolhas e novos rumos… Feliz 21 anos! Completar meio século de vida é tão legal qual tornar-se legalizado mundialmente. Corte: 1 de 2. Aos 21 anos, 18% dos jovens já agrediram namorado O estudo que desde 2003 acompanha cerca de três mil adolescentes nascidos em 1990 apresenta hoje os resultados na última ...

Eu falei o que não devia e não consigo me perdoar

2020.09.14 11:38 LupusParsec Eu falei o que não devia e não consigo me perdoar

!!! ALERTA DE CONTEÚDO SENSÍVEL E PARCIALMENTE PESADO !!!
Bom, eu queria falar sobre muitas outras coisas que envolvem a situação desse meu post, tais como a minha depressão, minha síndrome de azperger, minha ansiedade, meu jeito de ser, falar, pensar etc. Mas isso faria muita firula e esse post teria um tamanho bíblico, então tentarei ser breve e direto, mas tenham em mente que essas minhas características acima.
Bom, eu tenho 21 anos e passo por uma situação bem complicada atualmente (como vocês podem imaginar). Mas eu agora gostaria apenas que vocês me dissessem: o quê eu posso fazer para me perdoar? "Perdoar do quê", vcs se perguntam? Bem, disso aqui:
Resumindo, eu entrei num assunto delicado com um amigo que fiz recentemente, mas ele se revoltou (porque era um assunto polêmico e muito delicado) e provavelmente ele me entendeu errado e agora tenho medo de perdê-lo, já que ele foi bem acolhedor comigo e praticamente não tenho mais ninguém e estou sem esperanças. Eu fui muito ingênuo e inocente achando que eu poderia sair falando de um assunto assim com qualquer um que iria ser de boas. Eu não levo jeito pra socializar e vendo como o mundo está hoje, eu pretendo nunca mais expor minhas opiniões para os outros. Quero apenas absorver, raciocinar e tirar minhas próprias conclusões. Sim, isso praticamente acabou de acontecer (há mais ou menos umas duas horas). Eu já tentei me desculpar, mas não sei se ele vai ver as mensagens.
Agora, por favor, me ajudem a tentar superar isso. Me digam algo que eu possa fazer ou pensar pra parar de me sentir assim tão mal.
OBS.(pra já ajudar vocês a montarem os seus comentários): não, não tenho religião, sou agnóstico; não tenho mais ninguém pra desabafar (nem minha família serve (essa história é complicada)); nada mais do que eu gosto de fazer me conforta mais; sim, eu tomo remédios e estou me tratando; sim, meu estado de depressão é bem avançado (e sim, já tentei cometer su***dio uma vez e ultimamente, essa vontade tem voltado, então tenha em mente que REALMENTE, minha situação é deveras complexa e imagina só o tanto de coisa que se passa na minha cabeça); não, não namoro, não quero e não pretendo; não, eu não tenho algo de novo que pretendo experimentar; meu cérebro de 138 de QI é extremamente hiperativo e está sempre raciocinando ou pensando sobre algo, mesmo que eu não queira (normalmente é sobre temas como: matemática, física, química, biologia, geografia, astronomia, filosofia e semelhantes); me sinto mais uma máquina do que um humano e não consigo me sentir amado; não sou capaz de compreender várias coisas na sociedade como um todo. [Já que isso não era nem 0,0000... ...00001% do que eu quero falar, lembrem e pesquisem as minhas características que mencionei no começo, obrigado].
...no fim das contas, eu não fui muito breve...
submitted by LupusParsec to desabafos [link] [comments]


2020.09.11 18:39 Enscie Garotas mais novas estão se atraindo por mim

Opa pessoal, eu tenho 24 anos, mas não aparento... Não sou virgem e tal...
Ultimamente tenho notado que garotas mais novas no meu bairro, entre 14 e 18(apenas uma) tem se atraído por mim... (Vejo olhares, os moles, abertura para conversa, ai pergunto idade e vaso... kkk)
Mas eu me sinto desconfortável com moças mais novas, sei que após 16 pode rolar namoro se os pais permitir e sexo se ela consentir... Mas me senti quebrando uma lei ou violando a menina se for menor, sendo sincero me sinto melhor se tem mais de 21, fico mais tranquilo. Mas talvez oq sempre me relacionei com gente mais velha, minha Ex 26, e antes dela mulheres de 27, 38 e 40 anos.. E não sei se namorar uma jovem de 16 ou 17 seria legal mano... E nem sei os gostos e tal.. me sinto perdido... o que vcs podem dizer sobre isso?
Eu quero namoro sério, fidelidade e querer estar comprometido com o crescimento mutuo...
submitted by Enscie to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 20:36 lvdovic Percebi que não entendo a ideia de amor romântico e nem o sentido de se ter um relacionamento.

Hoje eu vi um vídeo no YouTube de um criador de conteúdo e sua agora ex namorada falando como terminaram seu relacionamento da melhor maneira possível, super de boa e sem treta. Vi eles falando sobre alguns aspectos de um relacionamento daora, sobre companheirismo, sobre planos, romance, etc. Assim, eu percebi que eu simplesmente não consigo entender nada disso.
Fiz 21 ainda esse ano. Nunca namorei. Só não sou virgem porque no meu grupo de amigos todo mundo se pega e graças a deus eu não fiquei de fora. Desde a adolescência eu tenho muito problema com minha autoestima baixíssima, timidez enorme, e minha vida pessoal tá bem ruinzinha também (acho que faz uns anos isso).
Acho nunca me apaixonei de verdade. Só cheguei a gostar de umas pessoas, mas nunca nem falei o que eu sentia pra elas. Nunca nem cheguei perto de um relacionamento. Lembro que quando eu tinha uns 15/16 anos tudo o que eu queria era um namoro (sair com a pessoa, passar tempo juntos, além da vida sexual e etc), mas quanto mais o tempo passa, menos eu compreendo essas coisas. Hoje em dia não entra na minha cabeça do porquê das pessoas namorarem, de como elas conseguem passar tanto tempo juntas, de como funcionam esses sentimentos de amor romântico e companheirismo.
Sei muito bem que atualmente a última coisa que eu quero é um relacionamento, já que tenho muitos problemas internos pra resolver e não quero projetar nada em ninguém, mas mesmo sabendo que um dia eu ainda posso consertar esses traços ruins, eu não consigo conceber uma realidade onde eu não vou estar sozinho. Eu sei que boa parte desse pensamento só existe por causa da minha autoestima afundada (eu sei que é objetivamente possível achar alguém que goste de mim, mas as vezes fica difícil de acreditar em mim mesmo e que eu mereço ter alguém do meu lado), mas, como eu disse antes, conforme o tempo passa eu assimilo cada vez menos o significado de se ter um um relacionamento, de conseguir amar de maneira romântica uma pessoa (porque vejam bem, eu, por exemplo, amo meus amigos, mas sei e imagino que amar alguém de maneira romântica é completamente diferente), de ter alguém ao seu lado todos os dias, de fazer planos juntos.
Espero que um dia eu consiga passar por cima desses pensamentos. Mesmo que tudo isso seja extremamente abstrato pra mim hoje, eu imagino que deve ser muito bom esse negócio de amor. Todo mundo diz que é incrível. Es mesmo tendo a parte ruim de sofrer caso não dê certo, eu queria muito viver e entender tudo isso um dia.
(criei uma conta nova só pra desabafar isso sem correr o risco de alguém que eu conheça reconhecer meu outro username e espero do fundo do meu coração que nenhum conhecido reconheça toda essa minha descrição aí ahduabduhshdbdud)
submitted by lvdovic to desabafos [link] [comments]


2020.09.02 19:15 NoCranberry3680 expondo um garoto toxico

Olá Luba, editores, gatas, papelões sobreviventes e turma que está a ver
Titulo: expondo um garoto toxico
A história começa com um menino mto chato mas pode chamar de carls se quiser p ficar mais rápido .
Há pouco tempo eu descobri alguns barracos dele .
Entre eles:
- assediar meu amigo de forma indireta
-perguntar p amgs minhas se já as masturbaram 2 min dps de se conhecerem
-Xingou a mãe de um amg de puta na plataforma da escola
-chamar todo kpoper de gay o q n tem problema (o verdadeiro problema é usar gay como ofensa )
- ele começou um namoro que ele tava chamando de amizade colorida que não tinha nem 10 dias e mal conheci a menina
- deu em cima da minha namorada
- perguntou se Tiraria virgindade da minha namorada eu respondi que ela Tiraria com quem ela quisesse
-entre outras coisas
Aí ele queria muito o contato da minha namorada,e eu passei na condição dele passar o cntt da namorada dele p eu ter algo p usar a meu favor .
Por aí tudo bem papo vai papo vem, até que eu lembro que tenho um monte de print conversa dele que já tava me xingando e xingando minhas amigas, então a namorada dele começou a puxar papo comigo e começamos a falar do carls aí eu comecei a falar das coisas que ele fazia e acabei mandando todos os prints que eu tinha, a minha intenção de início não era acabar com o namoro dos dois e também nunca foi, mas é o que aconteceu os dois terminaram e ela ficou super puta com ele. Depois que os dois terminaram o namoro que durou apenas 10 dias ele ficou super sentido e falando que a culpa foi de uma pessoa super babaca (no caso eu).
Ainda teve um caso de que disseram que ele assediou a minha namorada coisa que eu também não duvido nada mas acabou que tudo se entendeu ele não tinha assediado ela o que me deu um alívio Mas isso é outra parte da história.
Tem alguns prints que falam de todas as coisas que ele já fez as maioria dos assédios dele de maioria das bobeiras dele de maioria das coisas horríveis que ele já fez
Bom é isso muito obrigado senhor luba se eu fui escolhido minha maior vontade de fuder com ele Que bom apesar de ter gerado um desgaste enorme deu conteúdo para o Luba deu muito trabalho criamos até um grupo p isso
Obs-
Para não deixar tudo mais confusos do que já é vou especificar quantas pessoas participaram dessa história obviamente sem citar nomes
-Minha amiga
-amiga da minha amiga
-outra amiga da minha amiga
-meu melhor amigo
-minha namorada
-Namorada do garoto tóxico
- garoto tóxico

ele disse tbm q estava ficando com um cara de 21 anos da baiha
ele disse tbm que queria "comer " meu meulhor amigo e disse que ele é o "docinho dele "
submitted by NoCranberry3680 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.02 18:52 NoCranberry3680 o dia em q eu acabei com o namoro de um garoto toxico

o dia em q eu acabei com o namoro de um garoto toxico
Olá Luba, editores, gatas, papelões sobreviventes e turma que está a ver
Titulo: o dia em que eu acabei com o namoro de um garoto tóxico
A história começa com um menino mto chato mas pode chamar de carls se quiser p ficar mais rápido .
Há pouco tempo eu descobri alguns barracos dele .
Entre eles:
- assediar meu amigo de forma indireta
-perguntar p amgs minhas se já as masturbaram 2 min dps de se conhecerem
-Xingou a mãe de um amg de puta na plataforma da escola
-chamar todo kpoper de gay o q n tem problema (o verdadeiro problema é usar gay como ofensa )
- ele começou um namoro que ele tava chamando de amizade colorida que não tinha nem 10 dias e mal conheci a menina
- deu em cima da minha namorada
- perguntou se Tiraria virgindade da minha namorada eu respondi que ela Tiraria com quem ela quisesse
-entre outras coisas
Aí ele queria muito o contato da minha namorada,e eu passei na condição dele passar o cntt da namorada dele p eu ter algo p usar a meu favor .
Por aí tudo bem papo vai papo vem, até que eu lembro que tenho um monte de print conversa dele que já tava me xingando e xingando minhas amigas, então a namorada dele começou a puxar papo comigo e começamos a falar do carls aí eu comecei a falar das coisas que ele fazia e acabei mandando todos os prints que eu tinha, a minha intenção de início não era acabar com o namoro dos dois e também nunca foi, mas é o que aconteceu os dois terminaram e ela ficou super puta com ele. Depois que os dois terminaram o namoro que durou apenas 10 dias ele ficou super sentido e falando que a culpa foi de uma pessoa super babaca (no caso eu).
Ainda teve um caso de que disseram que ele assediou a minha namorada coisa que eu também não duvido nada mas acabou que tudo se entendeu ele não tinha assediado ela o que me deu um alívio Mas isso é outra parte da história.
Tem alguns prints que falam de todas as coisas que ele já fez as maioria dos assédios dele de maioria das bobeiras dele de maioria das coisas horríveis que ele já fez
Bom é isso muito obrigado senhor luba se eu fui escolhido minha maior vontade de fuder com ele Que bom apesar de ter gerado um desgaste enorme deu conteúdo para o Luba deu muito trabalho criamos até um grupo p isso
Obs-
Para não deixar todos os prints que eu vou mandar mais confusos do que eles já são vou especificar quantas pessoas participaram dessa história obviamente sem citar nomes
-Minha amiga
-amiga da minha amiga
-outra amiga da minha amiga
-meu melhor amigo
-minha namorada
-Namorada do garoto tóxico
- garoto tóxico
Lembrando que todos os prints de conversas o que está em cinza ou em preto é o garoto tóxico espero que você goste e fica por isso mesmo
ele disse tbm q estava ficando com um cara de 21 anos da baiha

https://preview.redd.it/pbm3lqkwkrk51.png?width=648&format=png&auto=webp&s=7d0831ccc6b014ab576c38a8285c3aed4952b6b1
https://preview.redd.it/pp0uq9izkrk51.png?width=720&format=png&auto=webp&s=3f3f231cdf5239d4dd3e8d976eaff72470d666f8
https://preview.redd.it/uiwh26k0lrk51.png?width=720&format=png&auto=webp&s=22b72812336fc307e12b9f65d2132377c77d98ec
esses são um dos prints mais pesados espero que gostem
submitted by NoCranberry3680 to u/NoCranberry3680 [link] [comments]


2020.08.30 22:04 mixdixx família abusiva

Eu tô muito indignada com minha família. Desde que comecei a namorar (é meu primeiro namoro sério, estou quase noivando) comecei a perceber os comportamentos abusivos dos que moram comigo.
Começando que eu filha do meio, tenho 18 anos, meu irmão tem 21 e minha irmã 11, eu sou a que faz mais de 70% dos serviços diários domésticos, literalmente lavo a louça todo santo dia e nunca vi meu irmão lavar a não ser que eu tivesse morrendo (não deve ter acontecido mais de 2 vezes) e minha irmã de 11 é filha do meu padrasto isso a torna protegida de todos caso mandem ela fazer algo.
Contando que meu padrasto é o cara mais chato que eu conheço (eu não sou adolescente revoltadinha que não se conforma só porque é padrasto) eu sou na minha, mas ele pega muito no meu pé, me proíbe de sair pra casa das minhas amigas, não posso trazer meu namorado em casa, não posso dormir no meu quarto porquê ele dorme lá de propósito pra eu não poder, teve épocas que eu não podia carregar meu celular em casa, eu levava nos meus amigos pra pegar uma carga e voltar pra casa, meus irmãos perceberam e já falaram pra minha mãe que não é justo, porquê é realmente só comigo, ela só diz que é o jeito dele e devo respeitar.
Minha vó diz todo dia que sou gorda, que não sou moça por causa da minha cintura, que meu namorado vai me largar por isso e isso me machuca, faz mais de 8 anos essa rotina. Eu sempre percebi como é ruim, mas antes só aceitava.
Agora que meu namorado está comigo, me ajuda e me mostra como tudo isso me faz mal, todo esse ambiente já me fez desenvolver um ansiedade muito ruim, meus dedos estão frequentemente machucados, baixa auto estima de não conseguir tirar fotos e solidão extrema interna. Sempre fui sozinha e me senti assim.
Eu e meu namorado vamos fazer 6 meses em setembro, pedi pra minha mãe me deixar ir à praia com ele, eu dormiria lá e voltaria de manhã no outro dia, ela não pagaria nada, reforçando que tenho 18 anos, não trabalho ainda, ela não deixou. Disse que minha vó só pensa em besteira e vai gritar na cabeça dela, minha vó está sempre gritando com todo mundo (acho que ela tem problemas mentais reais).
Eu tenho que me privar sempre de tudo por causa da minha família, isso tem me deixado muito revoltada, apesar que não grito, não xingo, nem nada do tipo, eu geralmente só aceito e guardo. Eu não sei se devo parar de me importar com todos aqui e começar a viver minha vida ou espero até um milagre acontecer e eles mudarem. Estou cansada real.
Meu namorado é a melhor pessoa que já conheci, tenho certeza que estarei casada com ele em menos de 2 anos, ele me ajudou muito nas questões de culpas que eu sentia por minha família (eu achava que se eu achasse ruim com eles pelas coisas que faziam, era culpa minha) me ajudou a me aceitar e a melhorar minha alto estima e eu queria muito que nossos 6 meses fossem muito especiais. Eu nunca fui a praia e ir com ele seria muito incrível.
Por fim eu não sei se continuo me privando pra não brigar com eles, ou começo a viver de forma que me faça feliz.
submitted by mixdixx to desabafos [link] [comments]


2020.08.24 15:44 _i_have_a_gf_ Sexting no Brasil

Fala pessoal, tudo bem?
Tenho 21 anos, namoro aberto, hétero. Sou bonitão, é o que me dizem. Entrei no sexlog, aqui no reddit também.
Quando eu tinha uns 15 anos eu tinha umas contas de shout out no Instagram e falava com muita mulher, mandavam foto e o caramba.
Hoje o OnlyFans matou isso. Queria saber se algum de vocês conhece algum lugar que ainda dá pra fazer um negócio orgânico. Nem no sexlog eu consegui kk
Tldr Alguem conhece algum lugar pra troca de nudes?
submitted by _i_have_a_gf_ to sexualidade [link] [comments]


2020.08.19 02:57 fotosintetico Minha tristeza e aflição por falta contato com garotas

Eu cresci em uma família muito religiosa, por isso cresci achando q namorar sem o intuito de se casar era errado Sendo assim acabei q por muito tempo me distanciando das garotas sem conversar sem tocar sem nada desde criança, nunca soube como sequer falar,por isso elas sempre me trataram com diferença e nojo ,sofri e sofro com as consequências até hoje de nunca ter me aproximado muito de garotas ,olho para os lados e me vejo diferente dos outros vejo eles crescendo na vida conversando com garotas todos eles, e eu até hoje sem ter uma grande conversa ,beijo ou sequer um abraço,até hoje passo por depressões vão e vem , a sensação de ser diferente dos dos outros sempre me deixou muito mal ,saber q todos a minha volta já namoraram se beijaram me detona ,não ter me aproximado na idade certa acabou comigo transformando em uma luta diária de não me aproximar, Minha irmã sempre teve bons contatos com meu pai de falar sobre namoro, aos 14 anos ela conversou com meu pai sobre, e ele disse q só deixaria ela namorar qnd ela tivesse 16, o tempo passou hoje tenho 16 anos e nunca conversei com ele sobre Os meus pais sempre desconfiavam q minha irmã estava namorando ,passando por seria discussões entre eles ,hoje ela tem 21 anos e namora com um cara a 3 e meus pais apoiam, Uma das coisas que mais me deixa mal e que mesmo a minha irmã tendo passado por tudo que eu passei ela ainda beijou com 12 anos namorou várias vezes ,teve mais amigos homens do que mulheres ,e eu ainda aqui com 16 e nada E de mim meus pais nunca suspeitaram nunca colocaram regras me fazendo ainda mais triste por nem meus próprios pais pensarem algo melhor de mim
Isso acaba comigo diariamente
submitted by fotosintetico to desabafos [link] [comments]


2020.08.09 06:44 ariskinthesky Meu namorado está distante de mim

Eu namoro a cerca de um ano e meio, e nós sempre fomos muito amigos um do outro e apegados, obviamente. Eu sou assexual, e ele não, mas eu deixei claro isso desde o primeiro momento e ele disse que não teria problemas, e respeitou.
A cerca de um mês ele começou a me evitar, e bem agindo de maneira estranha, e isso não tem nada a ver com a pandemia. Antes ele vinha aqui quase todos os dias e já chegou a posar algumas noites seguidas, mas agora se afastou e diz nunca ter tempo para vir aqui, ou simplesmente que não está afim. Ele só tem trabalhado duas horas por dia por conta da pandemia, e ele mora a três quadras da minha casa. Quando notei que fazia dias que ele não vinha aqui perguntei quando ele iria vir e ele me disse “nao sei, quando der...” as últimas duas vezes que ele veio, eram sextas de noite, veio por volta das 19 e foi embora as 21:30, antes ele costumava ir embora 2 da manhã – isso quando ia.
Comecei a notar que ele estava distante e sempre que eu chamava ele para vir aqui ou combinava um dia, suas respostas eram: ele dizia estar na casa da avó (que ele não costumava visitar com tanta frequência), ele não aparecia e quando eu o chamava ele simplesmente dizia que tinha esquecido, ou quando falava que não 'tava afim.
Eu já tentei conversar com ele, e o mesmo disse que não tá acontecendo nada, que não tem nada a ver comigo, que ele quer ficar na dele, e que eu deveria entender. Mas como posso entender algo que não me explicam por completo? Eu quero muito saber se essa mudança repentina talvez seja um transtorno (como depressão e ansiedade) ou talvez um problema relacionado a mim (o fato de eu ser assexual e ele não). Eu sou a única tentando, ele simplesmente diz que quando quiser ele aparece, e nem conversa mais comigo por mensagem, sinto ele indo embora aos poucos.
Eu gosto muito dele, mas ele não se abre comigo e realmente não sei o que fazer, se devo continuar esperando por uma resposta ou ele "voltar ao normal", ou se deveria pensar no futuro desse namoro. Eu entendo que ele pode estar passando por problemas, mas eu queria muito que ele se abrisse comigo, porque ele também sabe que eu tenho os meus, eu sofro de ansiedade e algumas semanas atrás comecei a tomar antidepressivos. Acaba que isso me esgota mais, e agora além de eu ter minhas crises rotineiras, eu acabo me preocupando sobre o que pode estar acontecendo, e obviamente pensando se ele poderia estar com outra.
Enfim, não sei realmente o que posso fazer, por isso espero que alguém aqui me ajude a ver isso de outras formas.
submitted by ariskinthesky to desabafos [link] [comments]


2020.08.06 06:08 denesfernando Sou Babaca Por Querer Que O Namorado Da Minha Amiga Não Passe Mais A Quarentena Aqui E Volte Pra Casa Dele?

Olá Luba, editores, gatas e Turma. Essa história que vou compartilhar aqui é recente, ainda estou tratando em terapia, mas ela começa um pouquinho lá atrás.
Um ""pouco"" de background para situar a todos de onde tudo isso começou.
Em 2013 comecei namorar um cara que vou chamar de Karen, por ele ser muito, mas muito CUSÃO (inclusive, ele se parece muito com você Luba e por vocês serem tão idênticos, eu passei um bom tempo sem assistir o canal, pois não conseguia te ver sem lembrar dele). Mas, enfim, em 2015 ele e o grupo da faculdade dele decidiram morar todos juntos em uma casa perto da faculdade, pois estava exaustivo para todos trabalharem em pontos distintos da cidade (São Paulo, para se alguém quiser se situar).
Então, em janeiro de 2016, eles se mudaram e eu ia para lá aos fins de semana, até que acabei me mudando para a casa em Junho do mesmo ano, no dia do meu aniversário.
Pois bem, foi uma fase horrível da minha vida por causa do meu ex, terminamos em maio de 2017 e tive que sair da casa. Esse meu ex era um abusador, um aproveitador, a pior pessoa que eu poderia ter conhecido na minha vida. Os abusos psicológicos que ele cometeu comigo, afetaram totalmente minha confiança e em como eu viria a me relacionar com outros caras, fora as crises de ansiedade que eu arrasto até hoje.
Mas então, eu fiquei amigo dos amigos dele da faculdade e em especial da Karls que virou minha melhor amiga.
Em 2017 eles terminaram a faculdade e em 2018 o contrato da casa venceu e eles finalmente poderiam se mudar, áquela altura ninguém suportava mais olhar pra cara do Karen.
Então, foi nesse momento, que a Karls e o Akarls me chamaram para vir morar com eles numa nova casa. Sem o Karen. E hoje nós três vivemos como uma família feliz com os nossos pets.
2019
Eu conheci um cara, eu vou chamar ele de Lars.
Lars e eu começamos a trocar mensagens, se conhecer, nos aproximarmos. Até então, antes dele, todos os outros caras que eu acabei ficando, não davam certo, (tem muito gay problemático nessa cidade). Mas Lars foi diferente, conforme nos conhecíamos, ele ia transpondo todas as muralhas que eu usava como defesa, pois meu maior medo seria voltar para um relacionamento abusivo, tóxico e doentio.
Com o Lars eu fui bem devagar, realmente queria conhecer ele, pra ver se o que eu estava sentindo era o certo e se ele não iria me fazer mal.
Nesse tempo conhecendo ele, eu desabafava com Karls todas as minhas inseguranças, pois ela tinha vivido todo o meu drama com o meu ex, ela sabia dos meus medos, receios, inseguranças em me relacionar com alguém e ela me dava todo o apoio, pra poder voltar a acreditar e saber que nem todo mundo é igual o Karen, que na verdade eu dei azar com o Karen, mas que não seria assim de novo.
Depois de tantos embates sobre minhas agruras eu acabei me desarmando e me permiti começar algo com o Lars.
Um mês e meio depois, finalmente decidi trazer ele em casa, para conhecer meus amigos e 😏.
Então, foi nesse fim de semana de novembro de 2019 que coisas aconteceram.
Depois de ficarmos, acabei aceitando os meus sentimentos por ele, pensei que depois de tanto tempo solteiro, passando por aventuras fracassadas com pessoas que não se encaixavam, onde a química só proporcionava uma reação inicial. Ali estava talvez o momento de poder compartilhar momentos com alguém.
Mas aquele início de sonho desmoronou muito rápido. No domingo quando ele estava pra sair para trabalhar, Lars me contou que iria para o Beto Carrero com um amigo. Fui pego de surpresa, pois ele não havia mencionado nada nas nossas conversas durante a semana.
Na época, Lars trabalhava como bartender numa cafeteria e reclamava de trabalhar muito, não ter finais de semana livres e só folgar nas segundas-feiras.
Como não tínhamos oficializado nada, nossa primeira vez foi na noite anterior e o fato de estar disposto a querer começar a construir uma relação tinha sido algo que eu havia arrazoado no meu coração, achei absurdo demais eu questionar porque ele não tinha me falado nada antes.
Tudo bem, ele iria no Beto Carrero com um amigo, logo após sair da cafeteria. Pegaria o ônibus na estação do Tietê no domingo a noite, passaria o dia no parque, já que a folga seria na segunda, e na segunda a noite ele voltaria e iria trabalhar na terça-feira de manhã. Eu, pelo menos, imaginei que seria assim.
Na segunda-feira, eu fui trabalhar normal, vi as fotos dele no Beto Carrero, os stories no Instagram aparentemente nada de estranho, mas a primeira coisa que me chamou a atenção foi o fato dele não ter postado um único story com o amigo, mas até aí, se eu encucasse com isso, seria uma atitude tóxica e eu não queria isso. Numa relação deve existir confiança.
Nós não nos falamos o dia inteiro, pois eu não iria ficar o importunando num passeio como aquele, que ele aproveitasse o máximo possível. Foi quando às 18:00 eu resolvi mandar uma mensagem para ele, já que eu estava saindo do trabalho.
A mensagem era mandando um "oi" e desejando que ele tivesse se divertido bastante e fizesse uma viagem tranquila de volta.
Foi quando ele me respondeu que não voltaria aquela noite, que ele iria para Balneário Camboriú com o amigo passear de barco. Eu fiquei completamente sem reação, foi um choque. Ele só reclamava de como o trabalho explorava ele, não era flexível e do nada, de uma viagem totalmente espontânea que aconteceu aleatoriamente pra aproveitar um dia de folga num bate e volta, surgiu uma folga no dia seguinte.
Eu não tive como não ser arrastado de volta para os tempos do Karen, onde eu fui trouxa por anos, onde ele matava aula pra transar na escada da faculdade, dizia que ficava até mais tarde no serviço pra não pegar trânsito, mas na verdade ia para dates furtivos de apps de pegação (inclusive tenho uma história ótima com relação a isso da época do Karen), enfim, meu cérebro e meu coração ligaram o sinal vermelho, as sirenes começaram a zunir no meu ouvido, a última coisa que eu queria era ser enganado como fui na minha última relação.
Voltando, Lars não falou mais nada depois disso, fui pra casa naquele dia. Na terça-feira de manhã, outro sinal de alerta, não tinha nenhuma mensagem no celular. Isso poderia ser irrelevante, se a gente não tivesse passado o último mês e meio, trocando várias mensagens e memes da hora que acordava até a hora de dormir. Me senti mal, a conversa tinha morrido da noite para o dia, fiquei angustiado, pois eu estava começando a gostar dele e aquilo mudou da noite para o dia.
Terça-feira se foi, ele em Balneário Camboriú, fotos e stories no Instagram se seguiram e nada desse amigo misterioso.
Finalmente, a noite ele estava voltando e mandou uma mensagem dizendo que estava exausto, mas estava voltando. Nesse momento, minha mente já tinha formulado mil e uma histórias, mas resolvi ser prudente, apesar da angustia que estava sentindo.
Foi difícil dormir aquela noite, na manhã seguinte, ele mandou uma mensagem dizendo que havia chegado, estava exausto, mas estava indo trabalhar.
Nossa conversa, já não era a mesma, algo tinha mudado, as palavras ou a ausência delas são um termômetro para o coração, escrever para outra pessoa é um ato de conexão e o nosso elo havia se rompido.
Foi quando resolvi confrontá-lo.
Segue abaixo a conversa no whatsapp:
[28/11 11:56] Denes: Desculpa, Lars.
[28/11 11:56] Denes: Eu não sei de fato o que aconteceu
[28/11 11:56] Lars: Pelo o que ?
[28/11 11:56] Denes: mas desde terça que eu sinto que nossa conversa morreu
[28/11 11:56] Lars: :(
[28/11 11:56] Lars: Eu que peço desculpas
[28/11 11:57] Denes: se vc puder me dar uma luz
[28/11 11:57] Lars: Questão de conversa tbm não sei ... :(
[28/11 11:58] Lars: Não quero ser cuzao contigo
[28/11 11:58] Denes: me diz o que tá acontecendo
[28/11 11:59] Lars: Gosto olhando no olho
[28/11 11:59] Lars: Gosto de vc
[28/11 11:59] Denes: talvez não haja olho no olho se eu não entender o que está acontecendo
[28/11 12:00] Denes: eu tb descobri que estou gostando de vc
[28/11 12:00] Denes: descobri de uma maneira bem ruim
[28/11 12:00] Denes: só quero que vc me diga
[28/11 12:00] Denes: sem medo
[28/11 12:02] Lars: Eu recebi uma ligação de alguém antes de viajar que me deixou balanceado
[28/11 12:02] Denes: prossiga
[28/11 12:02] Lars: Não gosto da ideia por aqui
[28/11 12:03] Lars: Mas tá bom ...
[28/11 12:03] Denes: por favor, agora que começou, não pare
[28/11 12:03] Lars: Pouco antes de conhecer vc eu tinha acabado um relacionamento ...
[28/11 12:03] Denes: hum
[28/11 12:04] Lars: E tipo ainda algo que me deixa balançado e tal ...
[28/11 12:05] Denes: entendi
[28/11 12:05] Denes: ah...
[28/11 12:05] Lars: E tipo não quero mentir pra vc
[28/11 12:05] Lars: Nem ser um cuzao contigo me entende
[28/11 12:05] Lars: Quero ser sincero sempre
[28/11 12:05] Lars: Não só com vc mas comigo mesmo
[28/11 12:06] Denes: então, o livro de Harry Potter que está com vc, foi um presente de um amigo meu que faleceu esse ano, será que posso pegar com vc na catraca amanhã da Santos Imigrantes
[28/11 12:06] Lars: Sim ... Claro ... Mas queria conversar mais com vc pessoalmente
[28/11 12:06] Lars: Se não se importar
[28/11 12:07] Lars: Tenho um presente pra vc
[28/11 12:07] Denes: eu vou me importar
[28/11 12:07] Denes: por favor, sem presentes
[28/11 12:07] Lars: Tudo bem :(
[28/11 12:09] Denes: amanhã as 8:30 te encontro na Catraca
[28/11 12:09] Lars: :( eu lhe entendo sabe ... Mas confesso que gosto de vc e queria que vc permanecesse na minha vida independente de qualquer coisa
[28/11 12:09] Denes: não será possível
[28/11 12:09] Lars: Tudo bem eu entendo vc ... :(
[28/11 12:09] Lars: Me desculpa
[28/11 12:10] Denes: te encontro amanhã na catraca sem falta
[28/11 12:21] Lars: Hj vc sai que horas do trabalho?
[28/11 12:24] Denes: Desculpa, Lars. Mas eu só pretendo te encontrar para pegar o meu livro. Não, temos nada para conversar. Você não me deve satisfações, justificativas ou esclarecimentos. Apenas o meu respeito. Mas, mesmo assim. Esse ponto final precisa ser colocado.
[28/11 12:25] Lars: Tudo bem eu entendo e respeito vc ... Falei de hj pq posso te entregar hj o livro
[28/11 12:25] Lars: Ele está comigo aqui no trabalho
[28/11 12:26] Denes: Eu saio às 18:00
[28/11 12:26] Lars: Posso te entregar hj o mesmo horário ... Na estação melhor pra vc
[28/11 12:27] Denes: Que horas na Santos Imigrantes vc vai passar por lá?
[28/11 12:27] Lars: Umas 19h a 19:30
[28/11 12:28] Lars: Mas espero a sua hora
[28/11 12:28] Denes: Okay, as 19:00 estarei lá
[28/11 12:28] Denes: Se chegar antes estarei sentado em algum dos bancos da plataforma
[28/11 12:29] Lars: Tá bom
[28/11 12:29] Lars: Sei o que vc vai falar ... Mas desculpas :(
Quando ele falou dessa ligação do ex e ficou balançado, eu senti uma enxurrada de sentimentos negativos, o tsunami de chorume que eram as mentiras do Karen voltando a tona. Todas as desculpas esfarrapadas, parecia que eu estava vivendo tudo outra vez.
Eu estava cego, na gana de não querer cometer os mesmos erros do passado, acabei sendo seco, duro e intolerante, condenando um pelos erros de outro.
Eu já tinha sentenciado dentro de mim que aquela viagem foi algo que ele tinha programado com o ex e que tinha ido com ele e que eles tinham se acertado e que ele queria me manter como step se nada desse certo. Enfim…
Nesse mesmo dia, fui buscar o meu livro (um fato curioso, esse livro que foi presente de um amigo que veio a falecer em 2019, foi um presente pra me lembrar o quanto eu sou uma pessoa corajosa, era a edição de 20 anos da Pedra Filosofal nas cores da Grifinória e dentro ele escreveu a famosa frase da Luna "As coisas que perdemos sempre acabam voltando para nós. Mas nem sempre na forma em que pensamos." https://imgur.com/a/ebJFd2U
Ironicamente, quando paro pra olhar isso em particular, penso na grande ironia de tudo.
Eu cheguei antes na estação, fiquei esperando, sentado num banco na plataforma, vendo vários trens passando, várias pessoas descendo na estação vindo depois de mais um dia de trabalho. A minha ansiedade estava a mil, eu queria chorar, estava angustiado com tudo aquilo, pior, sem entender como "tinha cometido" o mesmo erro outra vez.
Ele chegou uns 15 minutos depois, estava com o livro na mão, eu peguei o livro e então ele me estendeu os braços pedindo um abraço, fiz com ele o que eu devia ter feito com o Karen, olhei para ele com a minha pior cara de desgosto e nojo e falei "Adeus", virei as costas e deixei ele lá.
Hoje, não me orgulho do que eu fiz, sinto vergonha quando penso, mas para que vocês entendam aquele gesto, mesmo ele não sabendo, era algo traumatizante, no término com o Karen, quando coloquei minhas malas e meus livros no táxi, ele chegou até mim e na maior cara de pau, na sua maior interpretação pra burguês ver, ele me pediu um abraço e o trouxa aqui cedeu esse abraço, então ele sussurrou no meu ouvido "Sou eternamente grato por tudo o que a gente viveu e você vai sempre poder contar comigo para o que você precisar" e quando eu precisei o que eu ouvi? "Não tenho obrigação nenhuma de te ajudar."
Quando eu saí da estação, bloqueei o Lars em todas as redes sociais, Facebook, Instagram, Whatsapp e até o número dele pra ele não me mandar SMS ou ligar. Não queria nunca mais ouvir falar dele pelo resto da minha vida.
Alguns dias se passaram e a Karls me contou que Lars havia mandado mensagem para ela no Instagram dizendo que estava preocupado comigo, queria falar comigo e eu irredutível falei que nunca mais queria saber nada a respeito dele.
Então ali eu tinha colocado uma pedra em cima desse assunto, vida que segue.
Dezembro de 2019
Karls é uma garota muito linda, mas em todos esses anos de amizade ela só se envolvia com os piores caras do Tinder, uma fase da vida dela que fazemos piada, mas que se você olhar atentamente, era bem triste.
Ela tinha o sonho de conhecer um cara bacana, compartilhar momentos, viver toda aquela fantasia de namoro, dormir abraçada, assistir anime, cantar músicas da Disney e cozinhar todos os pratos possíveis de todos os programas de culinária que existem no mundo.
Depois de anos, esse cara apareceu. Vamos chamá-lo de Darls.
Darls é um cara super carismático, que faz amizade por onde ele passa, falador, contador de piada, solicito, uma pessoa que todo mundo iria adorar ter como amigo.
JANEIRO 2020
Parecia que Darls sempre esteve nas nossas vidas, Akarls e eu o recebemos de braços abertos, pois víamos o quanto ele fazia Karls feliz.
Logo ele começou me pedir dicas e mais dicas de coisas que fariam a Karls feliz e nesses 5 anos de amizade eu era a pessoa que mais sabia de tudo o que a Karls gostava.
FEVEREIRO 2020
Eles oficializaram o namoro, (meio rápido, mas…), então ela entrou numa tour para conhecer todas os amigos dele, pois ele queria apresentar a namorada para as pessoas importantes na vida dele.
Darls mora a 35km de distância, num bairro distante, 2 horas de viagem no mínimo, mas ele sempre estava vindo passar mais tempo aqui.
MARÇO 2020
Pandemia chegou, isolamento social foi instaurado, pessoas em casa. Eu sou editor de vídeo, então estou trabalhando em casa desde que esse inferno começou. E quem acabou vindo para cá, também? Exatamente, Darls.
A companhia dele era agradável, e por vermos Karls feliz, nada objetamos, aceitamos naturalmente a estadia dele aqui. Mesmo que nunca tenhamos conversado isso entre nós, foi natural olharmos para a felicidade dela.
ABRIL 2020
Um mês de quarentena, eu sou uma pessoa ansiosa. Solteiro que passou da barreira dos 30, já havia sentenciado que não conheceria ninguém e morreria só, pois já estava sem esperança de conhecer alguém em um mundo sem um vírus mortal, imagina em um mundo onde estar perto 2 metros de alguém pode ser sua sentença de morte.
Eu comecei entrar numa crise terrível, comecei trabalhar demais, a fazer 12 horas de trabalho por dia e no meu tempo vago eu comecei a assistir todos os filmes e curtas gays já foram produzidos no mundo. E nisso, fiz a burrada de assistir um filme que superestimei por anos.
Brokeback Mountain.
'O que eu fiz da minha vida?'
Eu fiquei tão mal, mas tão mal, que naquela noite eu fui dormir chorando e os dias que se seguiram eu tive tanto remorso pelo final daquele filme, que certo dia eu comecei chorar na frente da Karls e do Darls enquanto a gente almoçava.
No final de abril, meu tio implorou que eu fosse na casa dele, pois estava tendo um problema entre minha mãe e minha irmã e ele estava preocupado da minha mãe acabar se metendo em um avião e vindo pra São Paulo no meio de uma pandemia. Fui, como se eu já não estivesse colapsando, ainda tinha que resolver o problema de outras pessoas.
Naquela semana, eu assisti um vídeo, tenho 80% de certeza que foi no LubaTV os outros 20% acho que foi no canal do Henry Bugalho, que falava sobre perdão, algo do tipo "se não perdoamos, do que adianta pedirmos desculpas" e eu já estava muito reflexivo.
De noite, eu estava no apartamento do meu tio, quando recebi uma notificação de que alguém tinha me seguido no Twitter.
Abri a notificação e vi que era o Lars me seguindo quase 6 meses depois. Ele não tinha twitter e tinha criado uma conta por causa da quarentena.
Minha primeira reação foi bloquear ele, mas aí bateu aquele turbilhão de coisas acumuladas nessa quarentena. O final de Brokeback Mountain, a fala sobre perdão e um detalhe sobre o Lars que pesou muito, ele tem diabetes, acho que é um tipo raro, ele desenvolveu super novo, ele toma dois tipos de insulina, ele é grupo do risco.
Sentei no sofá e me perguntei, 'o que ele queria depois de todos esses meses? Ele não entendeu o meu "Adeus"?'
Pois, bem. Fui até o Instagram, desbloqueei ele e mandei a seguinte mensagem:
"O que você quer?"
Ele levou uma meia hora pra me responder, o 'digitando…' parecia eterno.
Resumindo, ele falou que se importava muito comigo, que eu marquei a vida dele, que nunca quis se distanciar de mim, que jamais foi a intenção me magoar com o que quer que tenha acontecido e que nunca dei a oportunidade dele se explicar.
E eu respondi, que não importava o que ele tivesse para me dizer, não ia mudar a opinião que eu tinha sobre ele.
Ledo engano, meus caros.
Fui dormir às 4 da manhã, tirei tudo de dentro de mim, tudo o que eu inventei na minha cabeça. Porque no meu relacionamento anterior eu ouvi tantas mentiras, que acabei jurando que qualquer um iria mentir para mim, era o único referencial que eu tinha.
Só para que vocês saibam, era realmente um amigo, as fotos que ele tirou junto com o amigo no Beto Carrero, foram todas no celular do amigo a folga da Terça-feira, o chefe dele estava devendo uma folga para ele e como ele não iria poder tirar essa folga a mais do que as que estavam previstas para Dezembro, o chefe deu a folga pra ele na terça para que ele aproveitasse mais um dia de viagem. E sim, o ex dele ligou, ele ficou balançado, pois eles tinham tido uma história recém terminada, mas ele me contou, primeiro porque eu insisti, mas também porque ele não queria mentir pra mim, já que eu tinha todo esse problema com mentiras, então ele queria ser honesto comigo desde o início e que nunca foi a intenção dele voltar com o ex, tanto que ele não voltou, ele queria estar comigo, e que mesmo tendo passado todo aquele tempo ele nunca tinha me esquecido e não tinha desistido de mim.
Eu falei para ele que não sabia como reagir a tudo aquilo, disse que não sabia se seria capaz de confiar nele. E que ele não tivesse esperança, mas que eu iria refletir sobre tudo aquilo.
Então eu voltei pra casa e compartilhei a história com Karls e Darls.
Karls ficou meio com o pé atrás, mas Darls me apontou os erros que eu cometi, me fez enxergar o quanto eu tinha exagerado pelo medo e desconfiança que eu tinha, que não tinha nada a ver com Lars e minha ficha caiu.
Agora, tudo o que me restava era o meu orgulho, eu precisava passar por cima disso.
Voltei a conversar com Lars, aos poucos, foi difícil no início, mas ele foi muito tolerante, eu expliquei que não estava sendo fácil voltar a conversar com ele, mas que compreendi que muito daquela situação era culpa minha.
Ele começou a me mandar mensagens de manhã e a noite, de bom dia e boa noite e esporadicamente algum meme. Foram duas semanas conversando quando houve a necessidade da gente se ver. Eu não sabia como iria reagir.
Sim, ele viria aqui em casa no meio de uma quarentena, mas antes que cresça os julgamentos, moramos próximo um do outro, ele viria a pé, sem pegar nenhuma condução e num horário de pouco fluxo.
MAIO 2020
Então comuniquei que ele viria aqui em casa para Karls, Akarls e Darls. Aparentemente, achei que todos tinham recebido a notícia de bom grado.
Ele veio, a primeira coisa que ele fez foi ir para o banheiro tomar banho, com Covid não se brinca. Depois, sentamos e conversamos, e mais uma vez, eu falei tudo de novo, dessa vez olhando no olho, colocando tudo a limpo, uma conversa franca, contei de todas as impressões que eu tive de tudo o que aconteceu, como a narrativa se construiu na minha cabeça e porque agi da maneira que agi.
Em contra partida, ele disse que estava tudo bem, disse que ficou muito chateado, mas os amigos dele conversaram com ele dizendo que tinha um motivo para eu agir como eu tinha agido. Ele me falou que nunca me esqueceu e queria ter uma oportunidade de conversar comigo e esclarecer as coisas, pois sabia que tudo tinha sido um grande mal entendido. Ele falou que mandou várias mensagens para a Karls, mas não obteve resposta. E quando ele me mandou o convite no Twitter, ele disse que seria a sua última tentativa de se aproximar de mim, se não desse certo, ele mesmo desistiria de tudo.
Ele passou três dias aqui em casa, eu não me abri tanto com ele com relação a isso, mas eu senti muito remorso por como as coisas aconteceram por minha causa.
Outra coisa, lembra na mensagem, quando ele falou que tinha um presente para me dar e eu falei que não queria? Ele trouxe o presente, ele guardou o presente todo esse tempo e disse que toda vez que via o presente, ele lembrava de tudo o que a gente viveu e a coisa que ele mais queria era me dar esse presente, que ironicamente ele comprou na viagem para o Beto Carrero.
Era um funko do Harry Potter, já que eu amo muito Harry Potter. (Não, não sou transfóbico, eu amo Harry Potter desde 2000). http://imgur.com/gallery/cah0Ry7
Ele voltou pra casa dele. Continuamos a nos falar, reatar laços, ter essa troca.
Compartilhei minhas impressões com Karls e Darls, eu estava relutante, desacreditado. As pessoas subestimam relacionamentos abusivos, mas a gente carrega coisas por anos, os estragos são terríveis, estava eu provavelmente estragando uma oportunidade de ser feliz por medo de ser feliz.
As coisas foram devagar, estávamos conversando de nossas rotinas na quarentena, ele o quanto sentia falta do trabalho e não aguentava mais assistir séries e eu o quanto estava trabalhando e engordando, já que editor de vídeo trabalha em casa, praticamos isolamento social antes disso "estar na moda" (✌️ salve editores do canal, eu juro que tô escrevendo essa história que já passa de 4 mil palavras, pensando se realmente o Luba lerá essa história na Turma-Feira, fico imaginando no trabalhão que vocês vão ter pra editar, se eu puder pedir, posta a Timeline pra eu ver como ficou no final, curto muito timelines [Sim, pra quem não entende, isso é meio creep]).
JUNHO 2020
Lars voltou, veio para estar comigo no meu aniversário, inclusive ele me presenteou com Find Me do André Aciman, ele disse que queria me dar a muito tempo, pois em novembro do ano passado eu estava lendo Call me by your name e eu estava namorando pra comprar o livro quando fosse lançado, mas não deu nem tempo dele poder comprar na época.
No meu aniversário, resolvi cozinhar para comemorar, fazer escondidinho de frango. Eu estava de folga e queria fazer algo especial para Karls, Darls, Akarls e Lars. Eu passei a tarde e começo da noite cozinhando e Lars me ajudando.
Então, aconteceu o estopim de todo o caos.
Karls e Darls desceram e viram que o escondidinho não estava pronta ainda, ela fechou a cara e disse "Nossa, ainda não está pronto?". Depois eles fizeram um sanduíche e comeram e subiram, bastou aquilo pra me entristecer, até entendo que ela poderia estar com fome, mas ela bater porta de armário e a porta da geladeira acabou todo o meu ânimo, me senti super mal.
Comi aquele escondidinho triste, o clima na mesa estava tenso e na boa o que era pra ser uma comemoração no que eu acreditava ser entre família, foi a porcaria de um jantar de aniversário que eu perdi tempo fazendo.
Lars voltou pra casa dele, continuamos nos falando e estreitando os laços, aproveitando a companhia um do outro, e finalmente no meio de toda essa situação de merda que estamos vivendo no planeta, senti uma esperança de que talvez tudo daria certo, pelo menos uma vez.
Mais uma vez, ele veio passar o fim de semana aqui em casa, e foi divertido, assistimos filme, contamos piadas e o melhor, eu estava podendo dormir abraçado com ele, por a cabeça no travesseiro e não me sentir só.
JULHO 2020
O mês do caos, eu odeio Julho, por tantos motivos, sério. Eu tenho inúmeras histórias de desgraças nesse mês que PQP (Gif da Xuxa).
Lars me mandou mensagem dizendo que ele teve uma briga terrível com o sobrinho dele, na briga eles só faltaram sair na porrada, ele falou que estava mal por estar na casa da irmã dele e por toda essa indisposição com o sobrinho que tem 18 anos e é um completo folgado. Ele disse que iria procurar um lugar pra ficar, mas até lá, ele perguntou se poderia ficar aqui até encontrar esse lugar.
E como eu já fui colocado pra fora de casa pelo meu tio e me vi sozinho, eu sei o quanto é importante ter alguém pra estender uma mão amiga nessa hora.
Eu respondi que sim, mas que ia comunicar o Karls e o Akarls. Expliquei a situação Lars e eles falaram que tudo bem.
A Karls começou a fazer um freela permanente em um grande estúdio aqui de SP, então ela já não estava ficando em casa e quando estava, ficava a maior parte do tempo com o Darls, que ficou aqui em casa, mesmo ela trabalhando regularmente, já que as coisas estão flexibilizadas por aqui.
A princípio, Lars ficaria aqui até dia 10, ele tinha acertado de ir morar com um pessoal que ele achou num grupo do Facebook, mas o lugar onde esse pessoal ia morar não deu certo, pelo o que ele me contou, foi lance com a Porto Seguro, ele ficou decepcionado, porque os meninos eram legais. Então, ele voltou para a busca de encontrar um lugar pra ficar, eu inocente disse que ele poderia ficar o tempo que precisasse.
Interiormente, eu queria me redimir por toda a injustiça que foi o nosso início, queria fazer certo dessa vez, pois ele estava sendo bom pra mim e eu nunca tinha tido isso, esse convívio.
Enquanto ele estava aqui, comecei a ter companhia para o almoço, passei a comer direito, já que ele é obrigado a comer certo por causa da diabetes, eu estava até me alimentando nos horários certos. As noites assistíamos séries abraçados, até a hora de dormir. Parecia um oasis no meio de todo esse inferno que estamos vivendo, por um único instante eu esqueci de tudo de ruim.
Nesse período, ele estava procurando vários quartos, mas só encontrava cativeiros sendo alugados por mercenários.
Conforme o mês ia passando, Karls estava bem estressada com tudo e quando estava todo mundo na cozinha, ela parecia evitar querer falar com ele. No início, eu pensei que fosse TPM ou alguma coisa em particular dela com Darls.
Mas eu tive certeza que era alguma coisa com o Lars, no dia que estávamos jantando e ela veio informar que o botijão de gás tinha acabado e ela tinha comprado um novo, mas ela insinuou que estávamos cozinhando demais. Eu fiquei, sem reação, pois não esperava por aquilo, como eu falei, ela e o Darls estavam fazendo todas as receitas que existiam na internet, como que o Lars 10 dia aqui era a causa do botijão ter acabado?
Então aquilo começou a ficar espinhoso e o meu erro foi não ter confrontado. Eu comecei a me sentir acuado com o Lars e não sabia o que fazer, ele já estava numa puta situação frágil por ter saído da casa da irmã por indisposição com o sobrinho e a coisa que eu mais queria era que ele se sentisse confortável na minha própria casa.
No meio de tudo isso, ele voltou a trabalhar e eu passei a acordar cedo junto com ele, pra tomar café e abrir o portão pra ele poder sair, num desses dias, eu levantei e fui no banheiro e enquanto eu usava, a Karls bateu na porta perguntando quem é que estava lá dentro de uma maneira meio ríspida, no caso era eu, mas o Lars viu a situação toda, ele não me falou, mas eu reparei que ele parou de tomar banho de manhã antes do trabalho. Dizia ele que o banho da noite era suficiente.
Depois, ele parou de tomar café da manhã, disse que tomaria café na cafeteria que ele trabalha.
A próxima coisa que aconteceu foi um dia que eu estava na cozinha e fui informado que Karls e Akarls decidiram que não iríamos mais fazer as compras de mercado juntos. E que só manteríamos os produtos de limpeza e higiene e que o resto era cada um por si.
Confesso, que na hora não compreendi o que estava acontecendo, eu estava muito desligado, na verdade não acreditava que os meus amigos estavam me excluindo por causa do Lars, eu estava sendo ingênuo, pois não imaginaria que aquilo estava acontecendo.
No meio desse caos todo, Lars, virou pra mim e disse que a irmã dele pediu que ele fosse na casa dela. Então ele iria direto do trabalho e dormiria lá no sábado para o domingo, já que estaria de folga e voltaria pra cá no domingo a noite.
Só que ele não voltou, ele disse que a irmã dele pediu para que ele dormisse lá mais uma noite. Pensei, okay, ele vem então amanhã direto do trabalho pra cá, mas aí ele não veio na segunda, foi quando o peso de tudo bateu.
A essa altura eu já estava angustiado com tudo aquilo e direcionei minha frustração para o lado errado, em vez de confrontar quem estava causando toda essa situação insatistória, eu cobrei dele, porque ele não estava aqui. Perguntei, porque ele não queria estar mais aqui. Ele falou que queria. Então, eu perguntei porque o domingo, virou segunda e agora a segunda virou terça? Ele hesitou, aí eu perguntei se era por causa da Karls e ele disse que só não queria incomodar ninguém.
Eu fiquei mal, por ele se sentir mais incomodado na minha casa do que na casa da irmã dele com o sobrinho folgado que estava fazendo da vida dele um inferno.
Fiquei desapontado, ele veio na quarta, conversei com ele, disse que iria conversar com a Karls sobre toda essa situação. Mas já era tarde.
Era a última semana de Julho, e antes mesmo que eu pudesse conversar com a Karls, Akarls chegou dizendo que não dava mais para dividirmos a conta de água como estávamos fazendo, por 3, teríamos que dividir por 5, já que a conta ficou mais cara.
Na sexta-feira daquela semana, Lars encontrou um quarto numa casa que ele meio que alugou as pressas e ele se mudaria na primeira segunda de agosto. Quando eu pude confrontar Karls, no sábado, sobre tudo aquilo, já era tarde. Falei que fiquei chateado deles quererem repartir a conta da casa por 5 com o Lars pelo mês que ele passou aqui, mas isso nunca foi nem cogitado nos 5 meses do Darls aqui. Falei que fiquei decepcionado por ela não ser capaz de enxergar a minha felicidade. Por não ser capaz de ver o quanto eu estava feliz, como eu enxerguei a felicidade dela com o Darls e o recebemos de bom grado dentro de casa por causa da felicidade dela. Disse que foi muito cômodo pra ela ter alguém pra poder dormir junto, assistir coisas juntos, ter os momentos a dois e quando eu pude ter o mesmo, ela não olhou para mim com os mesmos olhos.
Enfim, Lars se mudou, tomei esse tempo que poderia estar assistindo uma série com ele para escrever tudo isso. Angustiado e decepcionado. Darls não tem culpa de nada do que está acontecendo, mas agora acho completamente injusto ele estar aqui e o Lars não estar, não sei o que fazer, minha vontade é de falar, "acabou a quarentena para os dois, pode voltar para sua casa". Me sinto injustiçado e triste por alguém que eu amo tanto, não ter sido capaz de enxergar que eu estava feliz. É isso, estou esperando a próxima sessão da minha terapia e Karls e Darls estão lá no quarto dela e eu estou só.
E para finalizar, essa foi minha conversa agora a pouco com o Lars.
Lars https://imgur.com/gallery/PRrxEI6
submitted by denesfernando to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.29 20:42 AlvagorH Meus pais acham que eu sou gay

(Postei primeiro no desabafos, mas resolvi postar aqui também)
O relato pode ser um pouco longo, mas talvez seja engraçado (ou não).
Pois bem... senta que lá vem história.
Eu sou homem (ah vá), e desde sempre fui muito "sossegado". Não costumo ir pra festas, não bebo, não fumo. Sou bem caseiro e não sou de falar muito. Fui beijar uma menina pela primeira vez (e única desde então), aos 16, quase 17 (vou completar 21 muito em breve). Meus pais ficaram sabendo logo de cara, pois eu virei notícia na escola. O nerdão quieto e ranzinza da sala "pegando" a novinha da outra sala (ela era de um ano anterior ao que eu estava). Uma prima fofoqueira estudava na mesma sala que eu, então a notícia chegou em casa antes de mim.
Até então, eu nunca tinha notado nada de estranho nos meus pais. Eu notava alguns comentários homofóbicos deles as vezes, quando aparecia alguma notícia na televisão. "Ator famoso se declara gay", aí minha mãe "Nossa, que dó. Um homem tão bonito desses ser gay". Ou, no caso do meu pai "Eu tinha um professor que era bicha, mas era muito competente ensinando". Nessa época eu não ligava muito, pois até meados dos meus 14 anos (quando entrei no ensino médio em outra escola e em outra cidade), eu só conhecia duas pessoas que eram homossexuais e assumiam, e eu não gostava deles.
Eram dois caras muito barraqueiros e barulhentos, que zoam todo mundo. Basicamente, é o tipo de comportamento que eu sempre preferi evitar. Eu sou bastante tímido, então ter amigos próximos que chamem a atenção sempre foi bastante negativo pra mim. Logo, durante um bom tempo eu fiz a associação idiota "gays = chatos e barulhentos" e passei a evitar eles. Isso mudou bastante quando eu mudei de escola, onde as pessoas tinham valores bastante diferentes do qual eu estava acostumado. Foi um processo longo, mas o preconceito que eu tinha foi diminuindo aos poucos. Mais ou menos nessa época do ensino médio, eu comecei a me incomodar com os comentários dos meus pais, mas sempre ficava na minha para não causar confusão.
Voltando ao dia que eu perdi o BV. Bom, eu era um adolescente com muita testosterona sobrando e beijei uma menina e pude apalpar uma bunda diferente da minha sem tomar um tapão na cara. Até então, tava tudo indo muito bem. Eu era bastante amigo dessa pessoa antes de ficarmos, então eu já gostava bastante dela e me iludi muito com o rumo das coisas. Pensei que daria certo, que começaríamos a namorar e tal. Até sobre o nome de cachorros a gente falava hahahah.
Mas, a guria tinha outros planos, tava apenas curtindo o momento e logo passou pra outra. Durou um mês e meio ou dois. Então, após um ""chifre"" colossal, já que ela ficou com o ex e passou o rodo na escola ao mesmo tempo em que ficava comigo, a gente parou de se falar. De um jeito imaturo, talvez, pois eu juntei todas as minhas frustrações e joguei na cabeça dela, sendo que ela já havia deixado claro que a gente não tinha nada sério e eu continuava insistindo.
É claro que, graças a minha querida prima fofoqueira, meus pais souberam que eu e a fulaninha não estávamos mais nos falando, e mesmo assim perguntavam sobre ela em toda oportunidade que tinham. Nisso, eu ouvi alguns comentários estranhos da minha mãe, ela dizia que na escola onde eu estava tinham muitas pessoas que namoravam gente do mesmo sexo e eu tinha que tomar cuidado. Eu estranhei, mas como sou lerdo, não entendi na hora, e resolvi conversar sobre isso com um amigo.
Quando eu percebi que as coisas não estavam indo bem (ainda durante aquele mês e meio), eu usava bastante as redes sociais e conheci um cara que aguentou meus desabafos por bastante tempo, sempre me dando conselhos (e umas broncas haha). Eu comentei sobre a fala da minha mãe com ele e ele respondeu "Menino, a sua mãe acha que você é gay". Eu comecei a rir horrores naquela hora, mas também fiquei bastante inconformado. Eu me perguntava "Por que?". Não que isso me afetasse, eu sempre achei graça e vez ou outra eu conto esse fato pra algum amigo. Sempre ficou a incógnita sobre o porque que os meus pais pensavam isso, e ela ainda existe porque recentemente um cara demorou para acreditar que eu não sou gay, e eu e uma amiga rimos muito dessa situação.
Esse amigo que aguentava meus desabafos é gay. É o primeiro amigo homossexual que eu tive e a primeira pessoa sobre quem eu conversei abertamente sobre sexualidade. Ele é bastante interessado por ciência e psicologia, assim como eu, e me ensinou não só o lado social (a experiência dele sendo gay, descobrindo que gostava de homens e toda a confusão que isso gerou na sua infância/adolescência), como o lado científico da coisa, Escala de Kinsey, Freud e afins. Nessas conversas, eu tive a certeza de que sou hétero, mas acabo não me comportando como é esperado de um.
Tenho muitos primos na casa dos 20, quase todos namorando e alguns morando junto e quase casando com alguém. Vão pra festas, bebem, fumam, dão dor de cabeça pra família. As vezes um namoro termina e sempre aparece um agregado novo depois de um tempo, em média eu tenho um "primo" ou "prima" nova por um ano e meio, no máximo dois. Aí, passa alguns meses e o ciclo se repete.
E eu aqui, o primo solteiro que estuda e não traz menina nenhuma pra casa (salvo em raras ocasiões quando a minha melhor amiga aparece aqui) nem nas reuniões de família. O primo estranho que compartilha muitos posts pró-feminismo e contra homofobia. Cansei de ouvir perguntas sobre namoradas vindo de tios e até da minha avó materna.
Acho que algumas pessoas até pensam que eu escondo alguma coisa dos meus pais. Uma vez eu fui em um churrasco na casa de um amigo e a mãe dele me pediu ajuda para fazer uma mistureba alcoólica qualquer, eu disse que não sabia como fazer e ela não acreditou. Meu amigo precisou ser "testemunha" de que eu não bebo nada e que estava lá só pelo churrasco mesmo hahahaha
E aqui, temos duas cerejas nesse bolo.
A primeira é que o meu melhor amigo, o qual eu conheço desde a segunda série, há pelo menos 14 anos, começou a trabalhar na mesma empresa que a minha mãe. Ele é uma pessoa que eu costumo passar bastante tempo junto, já que nós fazemos trilhas de bike (ou fazíamos, antes da pandemia começar). Como a minha cidade tem grandes áreas verdes, essas trilhas demoram porque a gente sempre tenta explorar um caminho novo. Enfim, durante o trabalho dele, por algum motivo surgiu o boato de que ele é gay. Eu não sei nada sobre isso, ele próprio nunca me disse nada, e nós conversamos sobre muita coisa. Mas a minha mãe veio correndo me contar quando esse boato surgiu. Ela deve ter "adorado" somar 1+1 nessa ocasião.
A outra é meu pai. Tão preocupado em fazer comentários e cuidar da sexualidade dos outros, adorador do capitão cloroquina, e outro dia eu precisei fazer algo no celular dele e percebi que tinha uma aba aberta naquele site com X, e na barra de pesquisas estava escrito, adivinhem? "Bicha" hahahahahaha
Bom, como eu disse, não me incomoda o fato de acharem que eu sou gay. Não faz diferença nenhuma pra mim, na verdade, eu faço piada com isso e boa. O que me afeta nessa história é que eu tenho agora muitos amigos que são "Do Vale" e eu sinto que nunca vou poder convidar eles para me visitar aqui em casa. Tenho medo que ouçam alguma merda aqui.
Enfim, é isso. A quarentena está me fazendo sentir a necessidade de desabafar sobre alguns assuntos e esse foi um deles. Obrigado por ler até o final.
submitted by AlvagorH to sexualidade [link] [comments]


2020.07.29 20:24 AlvagorH Meus pais acham que eu sou gay

O relato pode ser um pouco longo, mas talvez seja engraçado (ou não).
Pois bem... senta que lá vem história.
Eu sou homem (ah vá), e desde sempre fui muito "sossegado". Não costumo ir pra festas, não bebo, não fumo. Sou bem caseiro e não sou de falar muito. Fui beijar uma menina pela primeira vez (e única desde então), aos 16, quase 17 (vou completar 21 muito em breve). Meus pais ficaram sabendo logo de cara, pois eu virei notícia na escola. O nerdão quieto e ranzinza da sala "pegando" a novinha da outra sala (ela era de um ano anterior ao que eu estava). Uma prima fofoqueira estudava na mesma sala que eu, então a notícia chegou em casa antes de mim.
Até então, eu nunca tinha notado nada de estranho nos meus pais. Eu notava alguns comentários homofóbicos deles as vezes, quando aparecia alguma notícia na televisão. "Ator famoso se declara gay", aí minha mãe "Nossa, que dó. Um homem tão bonito desses ser gay". Ou, no caso do meu pai "Eu tinha um professor que era bicha, mas era muito competente ensinando". Nessa época eu não ligava muito, pois até meados dos meus 14 anos (quando entrei no ensino médio em outra escola e em outra cidade), eu só conhecia duas pessoas que eram homossexuais e assumiam, e eu não gostava deles.
Eram dois caras muito barraqueiros e barulhentos, que zoam todo mundo. Basicamente, é o tipo de comportamento que eu sempre preferi evitar. Eu sou bastante tímido, então ter amigos próximos que chamem a atenção sempre foi bastante negativo pra mim. Logo, durante um bom tempo eu fiz a associação idiota "gays = chatos e barulhentos" e passei a evitar eles. Isso mudou bastante quando eu mudei de escola, onde as pessoas tinham valores bastante diferentes do qual eu estava acostumado. Foi um processo longo, mas o preconceito que eu tinha foi diminuindo aos poucos. Mais ou menos nessa época do ensino médio, eu comecei a me incomodar com os comentários dos meus pais, mas sempre ficava na minha para não causar confusão.
Voltando ao dia que eu perdi o BV. Bom, eu era um adolescente com muita testosterona sobrando e beijei uma menina e pude apalpar uma bunda diferente da minha sem tomar um tapão na cara. Até então, tava tudo indo muito bem. Eu era bastante amigo dessa pessoa antes de ficarmos, então eu já gostava bastante dela e me iludi muito com o rumo das coisas. Pensei que daria certo, que começaríamos a namorar e tal. Até sobre o nome de cachorros a gente falava hahahah.
Mas, a guria tinha outros planos, tava apenas curtindo o momento e logo passou pra outra. Durou um mês e meio ou dois. Então, após um ""chifre"" colossal, já que ela ficou com o ex e passou o rodo na escola ao mesmo tempo em que ficava comigo, a gente parou de se falar. De um jeito imaturo, talvez, pois eu juntei todas as minhas frustrações e joguei na cabeça dela, sendo que ela já havia deixado claro que a gente não tinha nada sério e eu continuava insistindo.
É claro que, graças a minha querida prima fofoqueira, meus pais souberam que eu e a fulaninha não estávamos mais nos falando, e mesmo assim perguntavam sobre ela em toda oportunidade que tinham. Nisso, eu ouvi alguns comentários estranhos da minha mãe, ela dizia que na escola onde eu estava tinham muitas pessoas que namoravam gente do mesmo sexo e eu tinha que tomar cuidado. Eu estranhei, mas como sou lerdo, não entendi na hora, e resolvi conversar sobre isso com um amigo.

Quando eu percebi que as coisas não estavam indo bem (ainda durante aquele mês e meio), eu usava bastante as redes sociais e conheci um cara que aguentou meus desabafos por bastante tempo, sempre me dando conselhos (e umas broncas haha). Eu comentei sobre a fala da minha mãe com ele e ele respondeu "Menino, a sua mãe acha que você é gay". Eu comecei a rir horrores naquela hora, mas também fiquei bastante inconformado. Eu me perguntava "Por que?". Não que isso me afetasse, eu sempre achei graça e vez ou outra eu conto esse fato pra algum amigo. Sempre ficou a incógnita sobre o porque que os meus pais pensavam isso, e ela ainda existe porque recentemente um cara demorou para acreditar que eu não sou gay, e eu e uma amiga rimos muito dessa situação.
Esse amigo que aguentava meus desabafos é gay. É o primeiro amigo homossexual que eu tive e a primeira pessoa sobre quem eu conversei abertamente sobre sexualidade. Ele é bastante interessado por ciência e psicologia, assim como eu, e me ensinou não só o lado social (a experiência dele sendo gay, descobrindo que gostava de homens e toda a confusão que isso gerou na sua infância/adolescência), como o lado científico da coisa, Escala de Kinsey, Freud e afins. Nessas conversas, eu tive a certeza de que sou hétero, mas acabo não me comportando como é esperado de um.
Tenho muitos primos na casa dos 20, quase todos namorando e alguns morando junto e quase casando com alguém. Vão pra festas, bebem, fumam, dão dor de cabeça pra família. As vezes um namoro termina e sempre aparece um agregado novo depois de um tempo, em média eu tenho um "primo" ou "prima" nova por um ano e meio, no máximo dois. Aí, passa alguns meses e o ciclo se repete.
E eu aqui, o primo solteiro que estuda e não traz menina nenhuma pra casa (salvo em raras ocasiões quando a minha melhor amiga aparece aqui) nem nas reuniões de família. O primo estranho que compartilha muitos posts pró-feminismo e contra homofobia. Cansei de ouvir perguntas sobre namoradas vindo de tios e até da minha avó materna.
Acho que algumas pessoas até pensam que eu escondo alguma coisa dos meus pais. Uma vez eu fui em um churrasco na casa de um amigo e a mãe dele me pediu ajuda para fazer uma mistureba alcoólica qualquer, eu disse que não sabia como fazer e ela não acreditou. Meu amigo precisou ser "testemunha" de que eu não bebo nada e que estava lá só pelo churrasco mesmo hahahaha
E aqui, temos duas cerejas nesse bolo.

A primeira é que o meu melhor amigo, o qual eu conheço desde a segunda série, há pelo menos 14 anos, começou a trabalhar na mesma empresa que a minha mãe. Ele é uma pessoa que eu costumo passar bastante tempo junto, já que nós fazemos trilhas de bike (ou fazíamos, antes da pandemia começar). Como a minha cidade tem grandes áreas verdes, essas trilhas demoram porque a gente sempre tenta explorar um caminho novo. Enfim, durante o trabalho dele, por algum motivo surgiu o boato de que ele é gay. Eu não sei nada sobre isso, ele próprio nunca me disse nada, e nós conversamos sobre muita coisa. Mas a minha mãe veio correndo me contar quando esse boato surgiu. Ela deve ter "adorado" somar 1+1 nessa ocasião.

A outra é meu pai. Tão preocupado em fazer comentários e cuidar da sexualidade dos outros, adorador do capitão cloroquina, e outro dia eu precisei fazer algo no celular dele e percebi que tinha uma aba aberta naquele site com X, e na barra de pesquisas estava escrito, adivinhem? "Bicha" hahahahahaha

Bom, como eu disse, não me incomoda o fato de acharem que eu sou gay. Não faz diferença nenhuma pra mim, na verdade, eu faço piada com isso e boa. O que me afeta nessa história é que eu tenho agora muitos amigos que são "Do Vale" e eu sinto que nunca vou poder convidar eles para me visitar aqui em casa. Tenho medo que ouçam alguma merda aqui.
Enfim, é isso. A quarentena está me fazendo sentir a necessidade de desabafar sobre alguns assuntos e esse foi um deles. Obrigado por ler até o final.
submitted by AlvagorH to desabafos [link] [comments]


2020.07.27 05:07 sim_meu_nome_e_Leite Eu sou uma babaca por enrolar pra sair do armário?

Oi Luba, gatas, editores, gatas, restos mortais de papelões, Pekeanu Reeves, gatas e turma que está a lever. A história é meio longa, então peço que tenham um pouco de paciência, se possível.
Eu sou bissexual (21, menina). Tirando meu irmão mais novo (19) e minha mãe (51), ninguém mais na minha família (eu acho) sabe. Eu sempre fui bem tranquila sobre minha sexualidade e nunca fiz nada demais a respeito da minha família para fazer que eles saibam, pelo menos até meu primeiro relacionamento sério. Eu tinha 19 anos na época e ela era bem mais velha (25 anos no começo, mais ou menos 7 anos de diferença), nos conhecemos na universidade: Ana (não é o nome dela, mas é o que vou usar) era aluna do curso de mestrado e eu uma bolsista do mesmo grupo de pesquisa da área dela, então eu meio que era responsável por montar os experimentos, auxiliar na instrumentação, produzir alguns artigos, etc... Eu acabei indicada para auxiliar a tese dela e meio que rolou no laboratório mesmo (outra história). Começamos a sair.
Namoramos por 1 ano e 3 meses. Por volta do quarto mês de namoro, eu "saí do armário" porque eu não achava que seria uma grande coisa. Foi meio complicado, meu irmão teve uma reação do tipo "EU SABIA" e minha mãe, bem, ela surtou. Ela exigiu que eu terminasse e parasse com toda a coisa de "sapatona", que tudo era culpa do Dani (meu melhor amigo, aliás ele é abertamente gay) que ele me """contaminou"""" e por aí vai.
Nunca fui 100% próxima dos meus pais, eles eram muito controladores e um tanto entitulados, especialmente comigo e minha irmã mais velha. Saí de casa aos 16 e moro sozinha desde então, pago minhas próprias contas, tenho meu próprio emprego, faço a federal do meu estado e basicamente eles não tem muito haver com a minha vida. Só mantinha contato por causa do meu irmão mais novo, que francamente é meu maior orgulho. No caso dos meus tios, primos e primas, se eu visse eles mais de duas vezes ao ano seria um milagre.
Demorou mais de dois meses para ela voltar a falar comigo e permitir que eu visse o Davi (meu irmão). Ela disse que iria ignorar tudo aquilo com três condições: Não influenciar o Davi, não contar ao restante da família (especialmente meu pai) e levar somente meus "relacionamentos de verdade" para casa (traduzindo, eu só poderia trazer para casa meus namoros heterossexuais e pelas proprias palavras dela: "deixar a put**** fora de casa"). Do contrario, ela nunca mais iria permitir que eu visse meu irmão.
Sinceramente, eu não me importei. Davi e Dani era minha única família de verdade e eles me apoiavam, então estava bem feliz apesar da situação tensa. Sem contar que ele tinha 17, logo faria 18 e já planejávamos que ele se muda-se para minha casa. Expliquei a situação para minha namorada e, surpreendentemente para mim, ela ficou livida (p***) por eu me submeter a esse tipo de merda.
Nós discutimos MUITO. Levou cerca de uma semana para voltarmos. Basicamente, ela achava melhor eu confrontar a situação toda. Eu achava injusto passar por toda aquela dor de cabeça, se eu poderia esperar alguns meses para meu irmão completar 18 e vir morar comigo e então mandar meus pais para aquele lugar. Ainda por cima ela mesma também não era assumida e estava exigindo que eu fizesse basicamente a mesma coisa que ela se recusa a fazer á anos. E eu dizia isso para ela, Ana só dizia que "é diferente" e "para você é mais fácil", por aí vai.
Eu não queria arrancar ninguém do armário. Não precisa ir muito longe na internet para ver os relatos desse tipo de processo que pode ser bem complicado. Eu não exigia que ela me assumisse ou algo do tipo, então na minha cabeça pelo menos, já que eu não exijo isso não teria porquê ela exigir de mim.
Ela insistia que era diferente, que a família dela era mais complicada que a minha (a família dela era beeeem religiosa, já a minha era só conservadora mesmo) que eu não ligava para meus pais e que era fácil.
Mesmo que eu não ligue sobre o que eles diriam sobre minha sexualidade, não é como se tudo que eles dissessem sobre mim não me afetasse. Além disso, toda a confusão seria incrivelmente tensa para o meu irmão, por mais que eu não seja fã dos meus pais, ele os ama e colocar um garoto de 17 anos em uma situação em que ele teria que "escolher um lado" entre parentes que ele ama não é exatamente o conceito de saudável.
Enfim, apesar de toda confusão, botamos uma pedra no assunto e o encerramos. Mesmo assim o clima ainda era estranho e a bolha estourou no natal do ano passado.
Eu mandei algumas mensagens privadas para ela, já que cada uma ficou com sua família no Natal. O pai dela leu as mensagens. Obviamente, as coisas não foram nada boas. Recebi uns áudios bem assustadores dele. Ele é um PM aposentado então eu me caguei um pouco, confesso. Alguns dias depois na véspera do ano novo, nós terminamos.
Meu irmão e eu moramos juntos hoje em dia (atualmente ele têm 19). Por volta de março desse ano um cara se moveu para o apê da frente, com a quarentena passamos a nos esbarrar bastante e começamos a namorar, o namoro vai muito bem aliás.
De alguma forma, minha ex soube e me mandou algumas mensagens (já fazem mais de 7 fucking meses que terminamos). Ela disse muita coisa, a maioria eram um monte bosta, mas uma coisa que ela disse ficou na minha cabeça: Se você tivesse insistido mais com seus pais nós ainda estaríamos juntas.
Bem, isso está na minha cabeça já faz uns dias e eu realmente não sei o que pensar. Meu irmão concorda em parte com ela, e que eu realmente deveria ter insistido mais naquela época e dado uma chance para ver a reação de todo mundo, ao invés de excluir todos de uma vez com exceção dele, mas o que foi, já foi e que eu deveria focar nas coisas de agora.
Bem, eu não tenho quase nenhum contato com meus pais hoje em dia. Não sei qual foi a primeira reação do meu pai e do resto da família, mal sei direito se eles tem alguma ideia. Da feita que o Davi completou 18 fizemos a mudança e não me preocupei em manter contato, disse para minha que ela poderia contar ou não, até agora me parece que ela escolheu não contar. Ele ainda ver nossos pais obviamente
Eu sou uma babaca?
📷ResponderEncaminhar
submitted by sim_meu_nome_e_Leite to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.26 07:48 Xocolate_Amargo Não sei q p*ha sou e minha relações familiares.

Oi ser humano do outro lado, vou me chamar de Xoco nesse post, e tds os nomes fictícios.
(Só um ponto: meu pai tem 8 filhos e eu n conheço tds, acho q nem ele)
Uma explicação rápida sobre minha família: Meus pais estavam quase se separando qnd nasci, só servi pra segura-lós por mais 8 anos (¯_(ツ)_/¯).
Depois do divórcio, meu pai ficou com minha guarda e de meus 2 irmãos mais velhos, assim sendo: Yui (13 anos), Yva (10) e eu 8.
 Minha mãe tem um problema de coluna q a incapacita de trabalhar com carteira assinada, resumo: ela se vira com bicos e 1 aluguel. 
Tenho uma irmã de 30 anos (K, só k pq ela é o oposto de uma Karen) ela não ODEIA minha mãe... Mas não gosta dela pq qndo minha mãe tinha 17 (grávida do Yui), foi morar com ela, q tinha 12/13 e meu pai, na casa dele. (a K é minha irmã de outro casamento) e minha mãe tinha TOC, então a Eva (minha mãe) era mto chata. um irmão de 21 (vamos chama-ló de Wall. Não sou tão próxima dele quanto da K.) e vejo ele menos q o Leon achando um Porigon.
Meu pai é das antigas, ele não diz que é homofóbico, mas é do tipo "Sem preconceito, mas..." ou dizer "Morde-Fronha", "Bicha/Bichõna"...
Minha mãe não é tãaao das antigas, porém não gosta que eu use roupas q ela diz ser de menino, e diz que por ser menina devo usar roupa "de menina", me maquiar e talz; assim como minha madrasta.
Depois do divórcio meu pai teve alguns namoros, e ele namora atualmente a Nie (minha madrasta) a dois anos (namoro mais duradouro desde o divórcio em 2014/2015)
Ela tem três filhos:
★Price: uma menina mimada pela avó e desorganizada pra kssete (queria estar exagerando). (11 anos)
★Itachi: Grita toda hr por causa de jogo, sempre deixa a mesa da cozinha suja com as louças que ousou pro café/almoço e não retira a mesa. (Aqui em casa cada um lava oq usa e tem que retirar a mesa se é o último) (16 anos e menino)
★Tasmanha: um molequinho de 9/10 anos que destrói td que toca por que sabe que vai ganhar um novo. Sempre mente qnd pode pra se safar e acaba ferrando os outros por isso. Grita alto e agúdo td hr, e faz xixi na cama td dia.
(Um ponto forte é que eu e meus irmãos Yui e Yva perdemos a confiança no nosso pai dps q ele quebrou várias promessas importantes pra nós de uma vez só, por puro egoísmo e dps agiu como se nada tivesse acontecido, nós só fingimos de volta. Pelo fato de eu e K temos uma alta diferença de idade, não somos tão próximas qnt eu queria. Ela tem um esposo e duas filhas, não tão importantes pra história. [Ela tmb já perdeu 2 bbs]).
Tem muita história, porém é te que eu consigo resumir. 
Ps. Atualmente Yui tem 19 anos, Yva (comunidade n permite dizer) e eu (comunidade n permite dizer).
Personagens introduzidos, vamos a história:
Nunca gostei de me maquiar e usar roupas "de menina", acho até legal as vezes qnd tô sozinha, eu fico tipo: "Nossa, que legal, mas isso incomoda pra krl..." Como uma vez que eu avia me maquiado (pq minha madrasta insistiu) e Yva me disse:
—Nss, vc tá muito bonita! Kkk –Pô, valeu! Kk E eu fiquei: "Isso foi um elogio... Pq machucou tanto?!" Eu gostaria de me entender. Entender pq de uma hr pra outra me senti mal com um elogio?! Isso aconteceu a um tempão e eu nunca esqueci. Gostaria de ser tratada como meus irmãos, jogar jogos e me divertir como eles. De uns tempos pra cá venho me questionando mto sobre minha sexualidade e gênero. Desde que me lembro sempre fui fã de vestir roupas "de menino" e jogar jogos "de meninos". Sempre odiei estar conversando com as garotas sobre as coisas que considerava superficial, como os draminhas e outras idiotices. Por conta disso as meninas raramente brincavam/conversam cmg. E os meninos não querem estar cmg pelo fato de eu ser uma garota... E nunca me senti desconfortável qnd se dirigiam à mim como "ele". (Não que eu me sentisse desconfortável com "ela".) Eu antes de conhecer o conceito trans/gênero fluído queria cortar meu cabelo longo bem curtinho e andar em meio a pessoas desconhecidas, pra fazer amigos usando uma indentidade masculina. A um dia eu conversava com meu irmão sobre um anime e chegamos ao assunto sobre nossa relação familiar. Como qualquer adolescente meus irmãos já tomaram cerveja e outras bebidas alcoólicas por estimulação dos tios da família. Enquanto eu... Aaah não-- O mas importante é que falamos sobre os rolês deles (Yui, Wall, Yva e seus miguxos) e eu disse: —Tenho certeza que se eu fosse um garoto vcs me envolviam, né? Kkk 
E ELE NEM NEGOU, só mudou de assunto
Mas oq me irrita não é só não poder pedir ajuda pra minha família por medo do possível clima depois (principalmente pq sempre denfendi a comunidade LGBTQ+ mesmo antes de me descobrir nela, e sei que eles diriam coisas do tipo "sempre soube, kk" que me machucariam mto, pq eles me jugariam como lésbica [já até fazem as vezes] por causa disso, oq nós leva ao próximo tópico) E sim o fato dos meus parentes mais próximos sempre se referindo ao futuro dizendo que vou casar e tal, mesmo eu já negando meu desejo por uma festa estúpida feita apenas para unir recursos, algo que de certa forma foi cultivado até hj. Não quero assinar um papel pra mostrar o quanto amo uma pessoa. Isso é ridículo. Menos festas de despedidas de solteiro. Elas são legais. (já pararam para pensar que se chama despedida de solteiro quando você está namorando¿?)
Sexualidade. Mano... Eu não tenho nenhum desejo carnal. E estaria td bem se derrepente: boom! Começo a sentir sexualmente atraída por alguém?? Então percebi q sou demissexual. (Mas apenas pelo sexo masculino.) 
Eu queria explicar mais do meu ponto de vista, pra dar sentido ao q falei das pessoas, porém o post seria enorme :') Talvez eu faça uma continuação e explicando td que ficou de fora, inclusive o pq não desabafei com a K ou algum 'amigo'. É só isso, não sei se sou uma tomboy, gênero fluído, ou um trans. :')
Obrigado por lerem! 
submitted by Xocolate_Amargo to desabafos [link] [comments]


2020.07.07 17:47 Mysterious-Virus5891 Eu sou o babaca por ajudar minha prima a fugir de casa com apenas 15 anos

Oiiii gente tudo bom esta historia pode até parecer um pouquinho fake mas é verdade Eu quando tinha 12 anos e minha prima 15 que morava comigo na casa da minha avó ela ja era namoradeira e sua mae sempre sabia e as vezes apoiava mas teve um garoto que apareceu na vida dela e ela realmente o amava muito ele trabalhava com seu avo mesmo sendo de menor e tinha uma boa renda vamos chama-lo de carls kkk, E infelismente sua mae nao apoio o namoro dessa vez mas como ele realmente o amava muito decidiu fugir com ele para outra cidade e eu como na epoca tinha depressão descontrolada (até pq depresão nao se cura e sim se controla) com medo de perder sua amizade apoie pois nao tinha mais ninguem para conversar e eramos muito amigos e sempre estamos juntos então apoiei mas nao ensentivei por que nao queria que ela fosse até chorei na sala de aula no dia em que ela iria então ela foi e pediu para eu falar para sua mae e minha avo que ela nao voltaria da escola, porque ela sempre voltava comigo mas nao tive coragem e então entreguei um bilhete a sua mae escrito algumas coisas que ela escreveu como te amo essas coisas então minha vó sabendo disso e como eu "desenvolvi"depresão por sua conta ja que ela vivia para me xingar e falar do peso e me colocar para baixo veio me culpar falando que ele a secuestraria e a mataria ou a prostituiria ela então fui para o quarto e minha tia mae dela que sempre me apoiou foi ate o quarto para me pedir informações então contei e ela disse que nao era minha culpa nao que essa decisão foi dela mas que eu deveria ter avisado ela cedo antes mesmo de ir a escola então pedi desculpas e minha tia foi a delegacia e começaram a procura- acharam ai minha não bateu nela pq disse que ele era de bem e que daria sim um bom namoro pq ele trabalhava sim e aprovou no fim desde lá minha tia me levava no pisicologo uma vez na semana sem minha vó saber só meu pai sabia por que fui morar na casa dela pq meus pais se separaram e meu pai trabalha viajando e nao tinha como ficar comigo e minha mae nao quiz ficar comigo isso tambem ajudou para a Depressão por que minha vó falava que minha mae me abandonou e meu pai nao queria ficar comigo e tal hj tenho 17 ela 20 ele 21 e eles fazem 5 anos de namoro hj e estão pensando em se casar e eu moro agora com meu pai pois gravei tudo o que minha vó falava e provei para meu pai oque ela falava e ele me trouxe de volta estou morando na fazenda dele com ele fazendo o que eu mais gosto que é plantar e vivo sozinho disso planto feijão milho e horta então uma historia com final feliz e minha vó se arrepende do que fez e hj nao temos rancor um do outro eai fui babaca por ajudar minha prima a fugir
submitted by Mysterious-Virus5891 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.06 19:25 Mysterious-Virus5891 Sou babaca por ajudar minha prima a fugir de casa aos 15 anos dela

Oiiii gente tudo bom esta historia pode até parecer um pouquinho fake mas é verdade Eu quando tinha 12 anos e minha prima 15 que morava comigo na casa da minha avó ela ja era namoradeira e sua mae sempre sabia e as vezes apoiava mas teve um garoto que apareceu na vida dela e ela realmente o amava muito ele trabalhava com seu avo mesmo sendo de menor e tinha uma boa renda vamos chama-lo de carls kkk, E infelismente sua mae nao apoio o namoro dessa vez mas como ele realmente o amava muito decidiu fugir com ele para outra cidade e eu como na epoca tinha depressão descontrolada (até pq depresão nao se cura e sim se controla) com medo de perder sua amizade apoie pois nao tinha mais ninguem para conversar e eramos muito amigos e sempre estamos juntos então apoiei mas nao ensentivei por que nao queria que ela fosse até chorei na sala de aula no dia em que ela iria então ela foi e pediu para eu falar para sua mae e minha avo que ela nao voltaria da escola, porque ela sempre voltava comigo mas nao tive coragem e então entreguei um bilhete a sua mae escrito algumas coisas que ela escreveu como te amo essas coisas então minha vó sabendo disso e como eu "desenvolvi"depresão por sua conta ja que ela vivia para me xingar e falar do peso e me colocar para baixo veio me culpar falando que ele a secuestraria e a mataria ou a prostituiria ela então fui para o quarto e minha tia mae dela que sempre me apoiou foi ate o quarto para me pedir informações então contei e ela disse que nao era minha culpa nao que essa decisão foi dela mas que eu deveria ter avisado ela cedo antes mesmo de ir a escola então pedi desculpas e minha tia foi a delegacia e começaram a procura- acharam ai minha não bateu nela pq disse que ele era de bem e que daria sim um bom namoro pq ele trabalhava sim e aprovou no fim desde lá minha tia me levava no pisicologo uma vez na semana sem minha vó saber só meu pai sabia por que fui morar na casa dela pq meus pais se separaram e meu pai trabalha viajando e nao tinha como ficar comigo e minha mae nao quiz ficar comigo isso tambem ajudou para a Depressão por que minha vó falava que minha mae me abandonou e meu pai nao queria ficar comigo e tal hj tenho 17 ela 20 ele 21 e eles fazem 5 anos de namoro hj e estão pensando em se casar e eu moro agora com meu pai pois gravei tudo o que minha vó falava e provei para meu pai oque ela falava e ele me trouxe de volta estou morando na fazenda dele com ele fazendo o que eu mais gosto que é plantar e vivo sozinho disso planto feijão milho e horta então uma historia com final feliz e minha vó se arrepende do que fez e hj nao temos rancor um do outro eai fui babaca por ajudar minha prima a fugir
submitted by Mysterious-Virus5891 to EuSouOBabaca [link] [comments]


2020.06.29 03:46 richardtrle Há uma semana eu disse que passei por conflitos com minha mãe, eu decidi me mudar de casa, esta é a segunda parte do meu desabafo

Pra quem não viu meu post anterior, segue o link abaixo:
https://www.reddit.com/brasil/comments/helm42/minha_m%C3%A3e_disse_pra_mim_n%C3%A3o_assisto_a_globo_eles/
Mas basicamente eu vinha me envolvendo em uma série de conflitos com minha mãe. Que culminou em uma quebra de imagem por minha parte que tinha dela. Eu admirava minha mãe, achava que ela era uma forma de virgem Maria, que tinha me colocado no mundo pra ser seu Messias e pagar pelos seus pecados.
Essa imagem que tinha dela se quebrou, e achei isso tão ruim, por que eu tive essa mesma sensação com meu pai em 2003, ano em que meus pais se separaram devido a uma traição ridícula que foi perpetrada por meu pai. Eu achava que meu pai era meu super herói, mas descobri que havia um histórico de traições e que inclusive minha mãe havia contraído infecções sexualmente transmissíveis por conta disso, marca que carrega consigo até os dias de hoje.
Tínhamos uma ótima relação, ela era minha confidente, me apoiou (mesmo que com ressalvas) quando me assumi bissexual, disse que respeitava. Inclusive lutava contra a família por conta de dizeres preconceituosos e piadinhas em torno do assunto "meu nome". Era minha parceira de filmes e séries, fazíamos pipoca, avaliávamos o filme e depois íamos dormir. Era até terapêutico para ela, ela sofre de insônia e apneia do sono, então assistir algo era quase que sonífero para ela. Porém, por conta de politicagem, cegueira e teimosia de encarar os fatos, a verdade, tudo isso se desfez.
Inenarravelmente estamos em uma pandemia que atingiu nossa era. Centenas, posso até dizer que milhares de famílias estão sendo desfeitas, vidas estão sendo ceifadas em proporções jamais vistas na era moderna. O nosso país está no protagonismo mundial, e de uma péssima maneira. Isso mostra que o povo brasileiro está completamente desunido e até mesmo destruído por conta de crenças. Crendice barata de esquerda vs direita, de desafiar a luz que a ciência provê, de uma "eterna" luta contra o comunismo e de endeusamento de políticos. Enquanto os políticos apenas enriquecem a troco dos impostos, pagos por nós cidadãos. Deveríamos cobrar deles, eles são nossos funcionários, mas brasileiro é um povo atrasado em vários aspectos, políticos é apenas um deles.
Enfim, eu fiquei essa semana passada inteira sentindo um enorme vazio, foi uma ruptura do meu ser. Eu não sabia quem eu era, eu não sabia o que estava sentido, eu sequer consegui olhar pra ela, minha mãe, com os mesmo olhos. Eu amo minha mãe, eu continuarei amando, mas aquela mulher que habitava o mesmo lar que eu foi corroída por esse revisionismo histórico, essa onda de notícias falsas e correntes de whatsapp, não é a mesma mulher que me criou.
Porventura um amigo meu me disse no Domingo, dia 21 que estava pagando aluguel e que seu senhorio não estava fazendo qualquer abono no valor, inclusive por 4 meses. Ele falou que pensava em devolver o imóvel, mas ao mesmo tempo não tinha como, pois todas as suas roupas, móveis e utensílios domésticos estavam neste imóvel. Ele foi pra sua cidade natal, e lá ficou preso por conta da pandemia.
Foi tempo o suficiente pra eu maturar a ideia de que ele poderia me sublocar o imóvel, eu arcaria com parte das despesas, assim ficava bom pra ele e pra mim. Ele topou na hora, o grande problema foi que não avisei pra ninguém, nem com quem eu namoro. O segundo choque também foi, eu fiz tudo de um dia pra o outro. Foi uma espécie de mudança relâmpago, acionei um tio meu que estava quarentenado, falei a situação, ele topou. Trouxe poucas coisas, meu rig, uma cadeira, travesseiro e poucas peças de roupa. Afinal ficarei boa parte do tempo também em quarentena.
Resultado, me mudei de cidade. Foi um risco que passei, foi, mas eu julgo que valeu a pena. Não só pelo fator mãe, minha cidade está um escárnio. Sexta-feira o centro da cidade estava lotado, nem parecia que existia preocupação de que mais de 55 mil pessoas haviam morrido. Parece que as pessoas estavam nem ai que no período de apenas uma semana quase 300 mil novos casos foram registrados. Tinha muita gente na rua, gente inclusive sem máscara. Então eu juntei isso todo e me mudei.
Sabe o que é engraçado, eu me mudei pra me isolar... ha ha ha
Bem é isso, agradeço a todos que postaram anteriormente e aqui segue o desfecho dessa parte em minha vida. Fica aqui meu relato e meus sentimentos.
submitted by richardtrle to brasil [link] [comments]


2020.06.24 22:52 anaa3009 Sou babaca por não falar mais com meu primo por ele terminar com a namorada dele?

oi lubisco, editores maravilhosos e turma que estar a ver. Vim contar esse barraco que aconteceu na minha família no íncio do ano. Eu vou contar na versão minha e de minha prima pq nos éramos as mais próximas desse primo(ele tem 26, minha prima 21 e eu 15 e msm sendo mais nova eu sempre fui muito próxima deles principalmente por esse primo ser meu vizinho) eu gostaria de intitular essa história como: Também quero agredir ela, mas deixo pra você
A história começa quando meu primo estava namorando uma garota, vou chamar ela de Carls, e eles namoram desde que eu me lembro, tanto que eles estavam noivos(o namoro deles durou uns 8 anos). Mas antes do casamento eles decidiram criar um cantinho so pra eles então meu tio deu um terreno pra eles e lá eles começaram a construir sua casa. Desde sempre minha mãe e eu éramos muito amigas da Carls, pois ela já foi assistente da minha mãe e brincava comigo a uns anos atrás. A história começa no fim do carnaval quando eu e essa prima minha vimos umas fotos e publicações estranhas desse primo, logo criamos a teoria de que ele é a Carls haviam terminado. Não muito tempo depois, descobrimos que eles realmente haviam terminado. Eu e essa prima achamos que foi por traição(por conta de umas publicações dele, foi mt estilo FBI) mais descobrimos que foi algo bem pior. Descobrimos que esse primo pediu um tempo com a Carls, literalmente nos últimos dias do carnaval e logo depois saiu em um bloquinho com seu irmão mais velho e lá ele tinha se encontrado com outra garota e ficado com ela. Assim, descobrimos algumas coisas, no últimos(pelo que sei até agr) 3 anos de relação, ele estava traindo a Carls e enganando ela, fazendo ela pagar viagens e até coisas sobre o terreno da "casa" deles. Para piorar minha tia sabia e estava encobrindo tudo, o que gerou muita briga. Como disse, a Carls era muito amiga minha e da minha mãe então ela veio aqui em casa e explicou tudo, um dos amigos do meu primo contou tudo pra ela é mostrou provas também, depois disso meu primo até tentou reatar o relacionamento mas obviamente não deu certo. Rolou muita briga pois ela tinha gestado muito dinheiro com ele e agora ele teria que vender o carro pra conseguir pagar. Achamos que tudo tinha se resolvido, meu primo já não participava das festas em família e hoje ele faz festas ignorando a quarentena(mesmo morando ainda com os pais). Mas agora eu e minha prima não sabemos o que fazer pois a amante mais antiga dele, que ele estava namorando desde o fim do ano passado( e que sabia que na época ele namorava a Cals) agora e sua atual namorada. E óbvio que eu como amiga da Carls já não gostava da garota mas tentei ser simpática mesmo assim, tentei puxar assunto sobre livros, séries e filmes que são as coisas que mais amo e ela simplesmente não gostava de nenhum, cheguei a puxar o assunto de carros antigos que e um assunto que eu,meu pai e meu primo amamos e mesmo assim ela não conversava e não mostrava interesse nenhum de conhecer o resto da família. Eu realmente não quero ser grossa então comecei a só dar um "oi" ir embora pq estar perto deles era muito desconfortável, e essa prima minha está decidida a partir pra agressão se necessário(o que ainda não aconteceu graças a mim, por isso acho a garota muito sortudade de não conhecer ela ainda). Meu pai acha essa nossa atitude muito babaca e acha uma falta respeito(sim, nisso tudo meu pai estava do lado do meu primo) e por isso era pede para que a gente trate ela igual a Carls o que é impossível para mim e para minha mãe e minha prima. Essa foi a história lubisco e turma e desculpa pelo texto longo e me ajudem, sou babaca por ignorar eles e não tratar ela igual a Carls?
submitted by anaa3009 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.23 09:30 geo_chan_uwu Ele correu atrás de mim durante o ano inteiro e quando conseguiu o que queria... terminou comigo.

Olá Luba, editores e pessoas em geral que estão a ver esse post, (RESPEITEM A QUARENTENA) Vim aqui para destacar a minha imensa indignação por um garoto que era apaixonada e hoje só quero quebrar a cara.
Isso tudo iniciou-se no ano de 2019 quando eu estava me recuperando de um término conturbado e vários problemas pessoais,foi então que me chamaram para um evento da igreja (Eu precisava me distrair,estava mentalmente esgotada,então acabei aceitando). O evento durava TREIX dias (até ai tudo bem),mas no segundo dia houve uma apresentação sobre a comunidade LGBT e como isso era contra a igreja (detalhe não tão importante para a história: sou bi) e após isso fizeram com que nos uníssemos em grupos e lá eu conheci o segundo maior erro da minha vida,vamos chamá-lo de CARLS; No final da apresentation,o menino e eu ficamos batendo papo como quem não quer nada até que acabamos trocando os nossos números. No terceiro e último dia,após a finalização do evento,CARLS apresentou-se para minha mãe e acabou nos acompanhando até em casa.
O tempo passou e ficamos um tempo sem nos falar,mas do nada voltamos e isso durou tanto tempo que acabei me acostumando com a presença dele em minha vida....CARLS me levava em casa,me levava ao curso,me ajudava com física....para resumir ele era o boy magia que eu sempre quis. Um dia ele se convidou para me buscar no colégio e quando estávamos indo embora ele tirou um anel do bolso e me pediu em namoro (é agora que a desgraça começa,meus amigos). Eu fiquei meio em choque,então pedi um tempo para pensar (clássico). Só para constar: pensar para mim significa chamar as friends e surtar analisar com elas a situação,após feito isso,a trouxa aqui mandou uma cartinha estilo "Para todos os garotos que já amei" e o aceitei em namoro.
AGORA PULAMOS PARA A PARTE EM QUE O AMOR DEIXA DE SER BELO E SE TORNA UM INFERNO:
Em pouco tempo de namoro ele começou a fazer algumas exigências como mudar meu jeito agitado para ser mais quieta e recatada,até ai eu aceitei,afinal quem nunca mudou algo em si para satisfazer o parceiro? Mas isso não era tudo,Carls era extremamente ciumento (no começo pq depois ele me largou de lado),ninguém podia sequer olhar para mim que ele ficava todo rabugento comigo o dia inteiro... EU NEM SEQUER PODIA SAIR COM AS MINHAS AMIGAS SEM ELE caso ao contrário ele ficava chateado e como me importava muito com ele eu não saía com elas sem o bendito,o que FARLS,minha melhor amiga, muito irritada e com uma pulga atrás da orelha em relação a ele.
O relacionamento chegou ao limite quando o Carls chegou em minha HUMILDE residência e chamou meus pais para conversar dizendo o seguinte: "Senhor Trals,a atitude infantil de MOLEQUE (Ele usou esta exata palavra pq dizia que via meu pai como uma criança) que o senhor acaba transmitindo para a sua filha acaba a afetando e eu acho que o senhor deveria ser mais sério,ser o homem da casa."
ELE TAMBÉM FALOU NA CARA DOS MEUS PAIS QUE EU OS ODIAVA.
Meu pai ficou tão irritado que jogou a garrafa no chão e saiu de casa e para piorar o CARLS foi atrás dele para continuar mostrando sua visão sobre o meu pai e suas atitudes em relação a mim (Eu estava tão assustada que não conseguia falar ou sequer defender o meu pai;fiquei com tanta raiva de Carls por ter dito tantas coisas desnecessárias e fiquei ainda mais rancorosa com ele quando o meu pai veio me perguntar CHORANDO se eu não o amava mais)
Eu obviamente não queria mais falar ou sequer olhar para Carls e ele exigia que eu passasse mais tempo com ele (mesmo depois do que o DESGRAÇADO fez e mesmo que estivéssemos em quarentena) sendo que ele mesmo dizia,quando eu ligava,que preferia ficar SOZINHO...
As coisas finalmente chegaram ao fim de fato no dia 21/06/2020,quando ele me mandou um print de uma conversa que estava tendo com algum amigo falando que não estava sentindo a mesma coisa que eu (no caso oq eu estava sentindo era ódio,mas tudo bem),então eu liguei para ele e nós começamos a falar sobre o assunto,foi ai que ele falou da seguinte maneira: "EU ESTOU COMEÇANDO A ACHAR QUE O QUE A MINHA MADRINHA ME DISSE SOBRE VOCÊ NÃO ME MERECER É REAL." (Nesse momento eu fiquei em prantos *nota da amiga que está escrevendo:prantos significa que ela ficou me mandando áudio chorando e fez com que eu me queimasse de tanta preocupação*)
Observação da amiga Farls parte 2: ELE TINHA 18 anos e ela 15 QUANDO COMEÇARAM A NAMORAR e hoje a amiga maravilhosa que está escrevendo (brink's) recebeu uma mensagem do BENDITO CARLS e devido a isso a senhorita que sofreu todo esse drama de telenovela mandou um áudio muito "amigável" para ele *segue os prints - estão na ordem* https://imgur.com/lkiRCDz - https://imgur.com/JwrdcDU - https://imgur.com/mCugeOX - https://imgur.com/oLjeZlf (e só para lembrar,enquanto estavam em ligação ele a instigou a terminar com ele pq ele mesmo não tinha CULHÕES para terminar com ela!Ele a fez parecer como a culpada da história e agora fica mandando mensagem para todos os nossos amigos dizendo que ainda não acabou e que quer falar com ela mesmo ela tendo dito antes de bloqueá-lo que se ele quisesse falar mais alguma coisa deveria falar naquela hora,pois não haveria mais chances.
submitted by geo_chan_uwu to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 06:02 harrys23 O chapéu do Jean nunca coube tão bem

Olá luba, editores, gatas e turma que está a ver. Então, essa só uma história de como amor próprio é importante na vida da gente (a história é grande, mas vale a pena, dê uma chance). PS: Tinha 21 anos quando tudo isso aconteceu, hoje tenho 22, isso pode ou não deixar a história mais revoltante. resumo no fim do texto, caso não queria ler tanto.
Eu comecei a namorar a Barls quando entrei na faculdade, foi um namoro com altos e baixos, com alguns meses de namoro eu traí ela por que ainda tinha uma mentalidade infantil e sem maturidade. Ela ficou extremamente magoada comigo e eu realmente me senti arrependido pelo meu erro, ela me perdoou e eu fiquei meses tentando reconquistar a confiança dela.
Com o tempo superamos isso e tudo ficou no passado. Namoramos por 1 ano e alguns meses, ela me pediu em casamento, eu disse não porque eramos somente estagiários e seria complicado casar do nada sem ter nem um real no bolso. Mas depois de uns meses, pedi a mão dela em casamento na praia quando viajava com a família dela (P.S: ela perdeu a aliança no mar na mesma hora ¬¬).
Depois de completar 2 anos de namoro, investindo a metade dos nossos 2 salários de estagiários por mês, casamos. Foi ótimo, eu me atrasei pra chegar no casamento, meu avô que nos casou, a festa de casamento foi no McDonald, só coisa chique de um casamento de estagiários kkkk. Conseguimos um apartamento que nossos salários conseguissem pagar o aluguel, com o dinheiro investido conseguimos mobiliar a casa (junto com umas ajudas das nossas famílias)... Por 3 semanas eu chegava em casa me sentindo realizado.
Nota-se que eu disse 3 semanas. Após 3 semanas de casados, um amigo nosso (Arls) da faculdade nos chamou pra uma festa na casa dele pois os pais dele tinham viajado e eles liberaram pra ter uma festa. (P.S: Arls era meu melhor amigo, considerava ele meu irmão) Pra encurtar a história, eu vi Arls e Barls se beijando na piscina depois da festa.
Confrontei os dois, eles assumiram ter sentimentos um pelo outro desde que se conheceram mas que tinha sido a primeira vez que tinha ocorrido isso (se pegarem). Ela começou a desmaiar por ter problemas de ansiedade, quando acordava falava pra eu ir embora e que não queria me ver, e desmaiava de novo. Ela desmaiou mais umas 3x dizendo a mesma coisa. eu deixei ela com o Arls no quarto e disse pra ele que se ela acordasse era pra dizer que eu fui pra casa, mas que qualquer coisa tava do lado de fora. Passei a noite acordado, chorando.
No dia seguinte, ainda na casa de Arls, sentei pra conversar com ela, disse que a perdoava, mas que precisava saber se ela ainda iria querer continuar juntos (já que sente algo por Arls) e que, se fosse continuar, ela teria que ganhar minha confiança do zero, como eu tive que fazer e queria essa resposta até o final do dia. Fomos pra casa. No fim do dia ela pediu pra abrir a relação pra poder continuar ficando com Arls, e que só responderia se queria continuar comigo depois que eu respondesse sobre abrir a relação. Eu concordei em abrir a relação, ela disse "claro que eu vou continuar com você, mas se você não tivesse aberto a relação eu iria pedir um tempo".
Não, essa história não acaba aqui (JEZAS), ela ficava com Arls depois da faculdade no caminho pro trabalho dela, fins de semana e tals. quando voltávamos pra casa juntos depois do trabalho, ela ficava no celular conversando com ele, "a saudade dele é maior que a sua porque você mora comigo" ela dizia quando eu pedia atenção e tudo mais. Depois de 2 semanas de relacionamento aberto, ela pediu pra virar poliamor (queria namorar com ele enquanto casada comigo) porque se descobriu poligâmica. Eu não queria desaprovar quem ela realmente era, não queria deixar ela infeliz porque ela era (pra mim) o amor da minha vida, minha esposa e eu amava ela.
Eu entrei numa depressão fodida, só comia quando não aguentava mais de fome porque tinha medo de pegar a faca e me matar (como quase aconteceu uma vez nesse meio tempo). Nós não conversávamos direito, não tinha mais afeto, não tinha mais carinho... Ela começou a ir cada vez mais com frequência pra casa dele, ficar comigo só um ou dois dias e depois ficar com ele por mais tempo.
Eu pedia atenção, explicava pra ela como me sentia, pra ver se ela nota que seu marido queria atenção pelo menos. Um dia, ela sentou comigo e terminou a relação, com o motivo de que a relação estava toxica pra ela porque eu pesava o emocional dela.
A história ainda não acabou, porque não basta ser corno, tem que ser trouxa kkkk. Ela terminou mas pediu pra que ainda morássemos juntos, pra fingir que ainda estávamos casados para nossas famílias pra não perder a ajuda deles (eles ajudavam pagando nossas faculdades alguns meses). Eu aceitei com medo de não ser aceito pela minha família (que eram contra o casamento desde sempre).
Passei por muita coisa que, quando conto, meus amigos ainda querem me bater por ter passado por isso. Eu dormia só dormia no sofá e ela dormia na cama com ele (cama dada de presente por meus pais), ela ia "tomar banho" demorado junto com ele enquanto eu estava na sala tendo que aumentar o som da TV (deu pra entender né?), tive que ficar 1h no salão de jogos do prédio porque ela queria "um momento a sós com ele"... Enfim.
A casa que eu chegava e me sentia realizado, era uma prisão de tristeza que eu mesmo criei. Alguns amigos me tiravam de casa porque vivia sozinho e depressivo, eu comecei a beber muito pra não pensar em me matar, fumar muito pra controlar a ansiedade. Até depois de 5 meses nessa situação, meus amigos me encorajaram a sair de lá e contar aos meus pais.
Contei pra Barls que queria sair de lá e contar para meus pais, Ela pediu que eu contasse que terminamos porque eu comecei a beber e fumar e por isso não tava dando certo pra ela (porque foi o que ela contou para os pais dela). Pediu pra que ela ficasse com as coisas e o apartamento, e eu concordei em deixar tudo pra ela porque só queria paz.
Contei TUDO para meus pais, morrendo de medo de ouvir um "triste, agora se vira". Eles me acolheram em casa, buscaram minhas coisas porque não queriam que eu voltasse pra lá, tentaram ouvir o lado da Barls (que não quis conversar com eles), me colocaram em terapia e num psiquiatra.
Dias depois que saí de lá, Barls me chama de manipulador, mentiroso e que fiz todo mundo achar que ela é a vilã. chegou a dizer "não tem como qualquer pessoa ter qualquer tipo de relacionamento com você" (e ouvir isso de quem você ainda ama é algo que marca bastante). Tudo porque nossos amigos em comum ficaram do meu lado, mesmo dando a ela a chance de contar o lado dela da história ela sempre desviava do assunto ou nunca falava nada.
Hoje em dia ainda to no processo de divorcio, não tenho contato com ela a não ser pra falar do divorcio. Ainda tenho problemas com autoestima e depressão, mas sei que 90% disso que passei não teria acontecido se eu tivesse tido amor próprio. Não me culpo por ela ter me traído, nem nada, apenas me culpo por não ter amor próprio o suficiente pra dizer não a ela e pensar no meu bem estar emocional pra ter deixado essa situação mais cedo.
É isso luba, minha história é revoltante, eu sei, provavelmente vou receber mensagem dela porque ela também te acompanha (se ela encher o saco eu bloqueio e foda-se). Mas queria compartilhar minha história pro pessoal ver como amor próprio pode salvar sua sanidade. Beijo lubisco <3
"Caraca que história grande pra caralho, num vou ler": Fui corno, abri a relação pra ela ficar com o cara, ela pediu pra poder namorar com ele enquanto casada comigo, terminou comigo depois, pediu pra fingirmos que estávamos juntos pra nossas famílias e quando saí de lá, eu sou o errado por contar essa história.
submitted by harrys23 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 02:10 thoommaaron Vc me conhece a anos e vai em trocar Assim ? .. Eu fui o Babaca ?


Olá lubaa, editores, gatas e turmas que está a ver...(Sou nordestino tia carsminha)Title : Vc me conhece a anos e esta me trocando por alguém que conhece a meses...Essa é uma mistura de Nice guy tbm, Então sou Thomas Aaron Tenho 21 anos moro em Salvador BA, eu sou uma pessoa carismática então conheço muitas pessoas por jogos online e na vida real tbm, eu conheço a pessoa a 10 anos amigos de infância vamos chamar ele Carls, A 4 anos atras chamei Carls para jogar online comigo um joguinho online LOL ,sendo como sou chamei ele para jogar apresentei pessoas para jogar com agente ele as conhece-las tbm . o tempo passou e eu reduzi meu tempo de jogatina pois sou pai e eu não moro com meus pais e el conheceu pessoas novas e ele me apresentou duas pessoas que a Darls e a Farls duas ótimas pessoas que falam comigo sempre o Carls ele tem um ego imenso por achar ser melhor que todos mais esforçado quando quer provar para alguém que ele é melhor e quando ele vê que não tem como ele desiste e descarta as objeções e objetivos eu me tornei amigo da Darls e da Farls jogando com essas pessoas com frequência !! e um dia de domingo eu decidi entrar para jogar e a Darls me chama com ele o Carls na sala para jogar ,e ele estava la e pouco segundos depois saiu alegando para ela que não ia jogar mas e ela sendo minha amiga falou que eles estava "Namorando" eu parabenizei e dei dicas pois conhecia o Carls a 12 anos... jogamos horas passou ela saiu e ele me chamou para jogar e ele e a Farls entrei falei com eles e jogamos, pouco tempo ele saiu para comer ea Farls falou que estava namorando com o Carls e eu pensei (como assim ele não esta namorando a Darls) como pode isso ... eu sendo muito amigo da Darls pensei falo com ela ou deixo quieto, deitei com minha esposa e Perguntei se deveria contar minha esposa falou que sim pois ninguém deveria passar por isso pois não é legal e fomos dormir..
No dia Seguinte: quando acordei eu estava e folga e entrei no discorde onde tinha 45 mensagem da Darls falando que tinha descobrido da farls e ela tava P*@$ da vida por ser engana ela descobriu que ele pediu as duas em namoro no mesmo dia e que ele não tinha nem trocado o contesto da frase e que tinha usado as mesmas palavras !!! ele tinha dois grupos diferentes onde jogava falando com uma e no outro para falar com a outra para não descobrir nessa situação eu aconselhei ela conversar com ele pois jogava com ambos e conhecia ele a mais tempo então só falei para ela
- Fala com ele conversa quem sabe vcs se entendam e fiquem amigos pelo menos !!
Ela se negou de falar com ele, eu entendia claro ela estava irritada e fui falar com ele sobre, ele nervoso por saber que eu sabia falou não fala com essa maluca não essa mulher é doida maluca ela acha que eu tinha algo com ela mais nunca pedi nada para ela ... eu estranhei a maneira dele falar pq ele tava nervoso e fui ate o chat falar com a Farls ela falou sobre a mesma coisa que ele era uma canalha filha da P*@% que ela não queria mais saber dele eu fui falar com o carls Sobre mais ele não argumentava e só falou que elas eram doidas que ele não pediu para namorar ninguém Então fui falar com a Darls ela me explicou e me mando ou print da Farls (Obs:isso aconteceu no ano passado e não tenho mais os prints pq para min era irrelevante mante-los no meu celularmais vou digitar em sequencia oque tinha nas mensagem vou digitar uma vez pq tinha a mesma coisa para Farls e a Darls).Mensagens :
- Carls : Serio eu te amo
- quero vc comigo para sempre
- Dars e Fars : ai que fofo tbm te amo <3 <3 <3 carinha com bucheca vermelha
- Cars : quer namorar comigo ? gosto muito de vc !
-Darls e Farls : sim Quero tbm gosto muito de vc !!!
Desfecho dramático: Eu vendo toda essa situação fui falar co m a farls e ela me mandou os mesmos prints e claramente afirmava que ele estava engando as duas, eu fui falar com ele falando que era uma sacanagem que não tinha necessidade dele estar fazendo pois as duas garotas tinham sentimentos ai ele disse.
- Carls: Então vc vai proteger elas que se conhece a pouco tempo e eu que sou seu amigo a 12 anos vai desprezar.
- Eu : Cara vou sim pq isso não se faz com ninguém ... isso é desprezível.
-Carls: vc quer ficar com elas né só pode ...sempre assim querendo me passar para traz querendo roubar minhas namoradas !! e ainda se diz meu amigo
(Obs : anos atras quando tinhas uns 5 anos de amizade ele namoro uma menina que tinha problemas com a família e se alto mutilava... ele planejava ficar com outra garota na escola tudo escondido ela me perguntou sobre tal ação e confirmei pq fiquei com medo fazer lago como tal pior ela tentou se matar por isso passou u mt empo no hospital depois ele terminou falando que ela era maluca e ela fou que não queria mais ele)Na epoca fiz oque achei certo não poderia deixar ela ser feito de besta daquela maneira.
Eu afirmei logo depois. - Cara deixa de ser idiota sou casado e tenho uma filha não estragaria meu casamento assim .. não que ficar Com "Suas Namoradas" isso é errado e repudiante mulher nenhuma vai querer vc sabendo dessas ações infantis sua
Ele sem algum argumento plausível disse. - vc é uma merda vcs 3 se merecem vcs são burros e troxas . (Claramente um nice guy)
logo apos isso ele foi falar com as minas sobre o ocorrido de 5 anos atras falando que eu queria roubar a namorada a farls mesmo eu não me metendo tanto me bloqueou do Discord e do LOL
a Darls ja sabia sobre isso e conhecia meu irmão que explico como foi a historia e continua falando comigo normal.
Segundo Desfecho dramático: Logo apos isso eu bloqueei o Carls de tudo que era rede social possível e a Darls me chamou para jogar e ai conheci a Tarls A terceira namorada dele que ele pediu em namoro do mesmo jeito sem nem troca as palavras ... a Darls me pediu ajuda para contar e eu e contei a menina ficou [email protected]*& da vida ele entrou na conta dela do discord para me falar algumas coisas mais falei para ele ir chorar no colo da mamãe para ele deixar de ser um garoto nojento e para não me procurar mais .... Eu fui o babaca em me meter defendendo a Darls ea Farls por essa atitude dele ?? ............. Fica minha historia incrível ai luba E editores e a turma toda que esta a ver ! deixem ai oque vcs acham !!! fu i realmente o babaca Bjss Flww
submitted by thoommaaron to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 20:35 thoommaaron Vc me conhece a anos e vai em trocar Assim ? .. Eu fui o Babaca ?

Olá lubaa, editores, gatas e turmas que está a ver...(Sou nordestino tia carsminha)Title : Vc me conhece a anos e esta me trocando por alguém que conhece a meses... Então sou Thomas Aaron Tenho 21 anos moro em Salvador BA, eu sou uma pessoa carismática então conheço muitas pessoas por jogos online e na vida real tbm, eu conheço a pessoa a 10 anos amigos de infância vamos chamar ele Carls, A 4 anos atras chamei Carls para jogar online comigo um joguinho online LOL ,sendo como sou chamei ele para jogar apresentei pessoas para jogar com agente ele as conhece-las tbm . o tempo passou e eu reduzi meu tempo de jogatina pois sou pai e eu não moro com meus pais e el conheceu pessoas novas e ele me apresentou duas pessoas que a Darls e a Farls duas ótimas pessoas que falam comigo sempre o Carls ele tem um ego imenso por achar ser melhor que todos mais esforçado quando quer provar para alguém que ele é melhor e quando ele vê que não tem como ele desiste e descarta as objeções e objetivos eu me tornei amigo da Darls e da Farls jogando com essas pessoas com frequência !! e um dia de domingo eu decidi entrar para jogar e a Darls me chama com ele o Carls na sala para jogar ,e ele estava la e pouco segundos depois saiu alegando para ela que não ia jogar mas e ela sendo minha amiga falou que eles estava "Namorando" eu parabenizei e dei dicas pois conhecia o Carls a 12 anos... jogamos horas passou ela saiu e ele me chamou para jogar e ele e a Farls entrei falei com eles e jogamos, pouco tempo ele saiu para comer ea Farls falou que estava namorando com o Carls e eu pensei (como assim ele não esta namorando a Darls) como pode isso ... eu sendo muito amigo da Darls pensei falo com ela ou deixo quieto, deitei com minha esposa e Perguntei se deveria contar minha esposa falou que sim pois ninguém deveria passar por isso pois não é legal e fomos dormir..
No dia Seguinte: quando acordei eu estava e folga e entrei no discorde onde tinha 45 mensagem da Darls falando que tinha descobrido da farls e ela tava P*@$ da vida por ser engana ela descobriu que ele pediu as duas em namoro no mesmo dia e que ele não tinha nem trocado o contesto da frase e que tinha usado as mesmas palavras !!! ele tinha dois grupos diferentes onde jogava falando com uma e no outro para falar com a outra para não descobrir nessa situação eu aconselhei ela conversar com ele pois jogava com ambos e conhecia ele a mais tempo então só falei para ela
- Fala com ele conversa quem sabe vcs se entendam e fiquem amigos pelo menos !!
Ela se negou de falar com ele, eu entendia claro ela estava irritada e fui falar com ele sobre, ele nervoso por saber que eu sabia falou não fala com essa maluca não essa mulher é doida maluca ela acha que eu tinha algo com ela mais nunca pedi nada para ela ... eu estranhei a maneira dele falar pq ele tava nervoso e fui ate o chat falar com a Farls ela falou sobre a mesma coisa que ele era uma canalha filha da P*@% que ela não queria mais saber dele eu fui falar com o carls Sobre mais ele não argumentava e só falou que elas eram doidas que ele não pediu para namorar ninguém Então fui falar com a Darls ela me explicou e me mando ou print da Farls (Obs:isso aconteceu no ano passado e não tenho mais os prints pq para min era irrelevante mante-los no meu celularmais vou digitar em sequencia oque tinha nas mensagem vou digitar uma vez pq tinha a mesma coisa para Farls e a Darls).Mensagens :
- Carls : Serio eu te amo
- quero vc comigo para sempre
- Dars e Fars : ai que fofo tbm te amo <3 <3 <3 carinha com bucheca vermelha
- Cars : quer namorar comigo ? gosto muito de vc !
-Darls e Farls : sim Quero tbm gosto muito de vc !!!
Desfecho dramático: Eu vendo toda essa situação fui falar co m a farls e ela me mandou os mesmos prints e claramente afirmava que ele estava engando as duas, eu fui falar com ele falando que era uma sacanagem que não tinha necessidade dele estar fazendo pois as duas garotas tinham sentimentos ai ele disse.
- Carls: Então vc vai proteger elas que se conhece a pouco tempo e eu que sou seu amigo a 12 anos vai desprezar.
- Eu : Cara vou sim pq isso não se faz com ninguém ... isso é desprezível.
-Carls: vc quer ficar com elas né só pode ...sempre assim querendo me passar para traz querendo roubar minhas namoradas !! e ainda se diz meu amigo
(Obs : anos atras quando tinhas uns 5 anos de amizade ele namoro uma menina que tinha problemas com a família e se alto mutilava... ele planejava ficar com outra garota na escola tudo escondido ela me perguntou sobre tal ação e confirmei pq fiquei com medo fazer lago como tal pior ela tentou se matar por isso passou u mt empo no hospital depois ele terminou falando que ela era maluca e ela fou que não queria mais ele)Na epoca fiz oque achei certo não poderia deixar ela ser feito de besta daquela maneira.
Eu afirmei logo depois. - Cara deixa de ser idiota sou casado e tenho uma filha não estragaria meu casamento assim .. não que ficar Com "Suas Namoradas" isso é errado e repudiante mulher nenhuma vai querer vc sabendo dessas ações infantis sua
Ele sem algum argumento plausível disse. - vc é uma merda vcs 3 se merecem vcs são burros e troxas . (Claramente um nice guy)
logo apos isso ele foi falar com as minas sobre o ocorrido de 5 anos atras falando que eu queria roubar a namorada a farls mesmo eu não me metendo tanto me bloqueou do Discord e do LOL
a Darls ja sabia sobre isso e conhecia meu irmão que explico como foi a historia e continua falando comigo normal.
Segundo Desfecho dramático: Logo apos isso eu bloqueei o Carls de tudo que era rede social possível e a Darls me chamou para jogar e ai conheci a Tarls A terceira namorada dele que ele pediu em namoro do mesmo jeito sem nem troca as palavras ... a Darls me pediu ajuda para contar e eu e contei a menina ficou [email protected]*& da vida ele entrou na conta dela do discord para me falar algumas coisas mais falei para ele ir chorar no colo da mamãe para ele deixar de ser um garoto nojento e para não me procurar mais .... Eu fui o babaca em me meter defendendo a Darls ea Farls por essa atitude dele ?? ............. Fica minha historia incrível ai luba E editores e a turma toda que esta a ver ! deixem ai oque vcs acham !!! fu i realmente o babaca Bjss Flww
submitted by thoommaaron to TurmaFeira [link] [comments]


David y Victoria Beckham celebran 21 años de amor ¡CUMPLO 21 AÑOS y me preparo COMO UNA CHICA MAYOR! - YouTube ANIVERSÁRIO DE STHE FAZ 21 ANOS *ela fica muito feliz* PEDIDO DE NAMORO FINALMENTE PERFEITO!! (MARIA VENTURE E ... SAMPA CREW - AMOR VIRTUAL (DVD 21 ANOS DE BALADA) - YouTube 2 ANOS DE NAMORO FT. JOÃO GUILHERME - YouTube 21 anos de casada declaração de amor do meu esposo Screenshots: Sérgio Rosado casou este sábado, 21 anos de namoro 23 anos e Nunca Namorei - OLHA NO QUE DEU !!! 21 años. Feliz cumpleaños

Mensagens de Aniversário de 21 Anos - Mensagens de Aniversário

  1. David y Victoria Beckham celebran 21 años de amor
  2. ¡CUMPLO 21 AÑOS y me preparo COMO UNA CHICA MAYOR! - YouTube
  3. ANIVERSÁRIO DE STHE FAZ 21 ANOS *ela fica muito feliz*
  4. PEDIDO DE NAMORO FINALMENTE PERFEITO!! (MARIA VENTURE E ...
  5. SAMPA CREW - AMOR VIRTUAL (DVD 21 ANOS DE BALADA) - YouTube
  6. 2 ANOS DE NAMORO FT. JOÃO GUILHERME - YouTube
  7. 21 anos de casada declaração de amor do meu esposo
  8. Screenshots: Sérgio Rosado casou este sábado, 21 anos de namoro
  9. 23 anos e Nunca Namorei - OLHA NO QUE DEU !!!
  10. 21 años. Feliz cumpleaños

Screenshots: Sérgio Rosado casou este sábado, 21 anos de namoro Anjos: Sérgio Rosado casou este sábado, após 21 anos de namoro O cantor oficializou a sua longuíssima relação com Andreia ... ANIVERSÁRIO DE STHE FAZ 21 ANOS 😍😱 *ela fica muito feliz* ... ELA ADOROU A SURPRESA QUE EU FIZ!! *5 anos de namoro* - Duration: 17:24. ... ABNER FAZ 21 ANOS!!! *comemora cm ju brasil ... 21 anos de casada declaração de amor do meu esposo ... Namoro à distancia. - Duration: 18:38. ... Bolsa de Valores AO VIVO ... PEDIDO DE NAMORO FINALMENTE PERFEITO (MARIA VENTURE E GREGORY KESSEY) Espero que forem, nesse cifro pedi a maria Venture em namoro pela segunda vez após re... Veja o porque eu não namoro - Duration: 10:04. Macho Alpha 334,752 views. ... Tenho 21 anos e NUNCA BEIJEI ... Idoso cearense de 115 anos garante nunca ter namorado - Duration: ... Me convierto en una CHICA DE 21 años y ME VISTO, ME MAQUILLO y ME PEINO COMO UNA CHICA MAYOR!!! 📘 ¡MI PRIMER LIBRO!: https://amzn.to/2D4DLDl ¡Os requetequi... ••Felices 21 años Gianluca Ginoble de tus Il Volovers del Mundo•• - Duration: 3:12. Il Volo Official Recommended for you. 3:12. Toda semana um vídeo novo! Gostou? Assine meu canal, dê um like, comente e compartilhe! Para me acompanhar nas demais redes sociais: - INSTAGRAM http://insta... SAMPA CREW - AMOR VIRTUAL ÁLBUM: DVD 21 ANOS DE BALADA Huuuuum! Meu amor virtual! Como é que eu pude assim gostar de alguém Que só vejo de longe e nunca beij... La pareja, a la que parece que los años no han pasado factura, celebra su 21 aniversario de bodas en un año en el que ha habido de todo, pero sobre todo rumores de distanciamiento entre ambos.